Pouco mais de um mês atrás, o Milan havia saído perdendo por 2 a 0 para o e foi buscar o empate com Zlatan Ibrahimovic já nos acréscimos. Neste domingo (13), diante do Parma, os rossoneri não tiveram o sueco, mas seu espírito de resiliência esteve presente naqueles que estiveram em campo. De novo perdendo por 2 a 0 em casa, o Milan foi buscar o empate em 2 a 2 com dois gols do lateral Theo Hernández, superando as traves, que teimavam em impedir que a equipe de Pioli balançasse a rede.

Ainda no fim da recuperação de um problema na coxa, Ibrahimovic foi desfalque pelo sexto jogo seguido. Sem sua principal referência técnica e ofensiva, o Milan dependeu de outros de seus talentos e, a bem da verdade, criou oportunidades suficientes para conseguir um resultado melhor do que a derrota que se desenhava ou mesmo que o empate que foi alcançar já no fim do jogo.

O Parma, no entanto, é que começou melhor. Aos 13 minutos de partida, Gervinho partiu para cima de Kalulu pela esquerda, o adversário e tocou para o meio da área. Hernani chegou batendo de primeira, sem chances para Donnarumma, para abrir o placar.

O Milan respondeu já no minuto seguinte com Çalhanoglu, que arriscou de longe e mandou por cima do gol, a apenas alguns centímetros do travessão. Nove minutos depois, os rossoneri pensaram ter igualado quando Castillejo apareceu na pequena área para completar bela jogada de Theo Hernández, que havia tabelado com Rebic. A revisão pelo VAR, no entanto, revelou posição de impedimento do espanhol, e o gol foi anulado.

Em um exemplo do quanto precisaria ser resiliente para manter sua invencibilidade, o Milan carimbou o travessão duas vezes em sequência aos 40 minutos. Primeiro com , que bateu colocado e mandou no poste enquanto buscava o ângulo esquerdo superior de Luigi Sepe. Depois, com Çalhanoglu, que pegou o rebote do chute do espanhol, mandou um sem-pulo em direção ao chão e viu a bola subir e balançar o travessão. Ainda no primeiro tempo, aos 46 minutos, Çalhanoglu, de novo ele, cobrou falta de longa distância e fez tremer a trave esquerda de Sepe.

Stefano Pioli voltou para o segundo tempo com duas alterações, sacando Brahim Díaz e Castillejo para as entradas de Jens Petter Hauge e Rafael Leão. Seguindo sua pressão pelo empate, o Milan mais uma vez levou perigo com Çalhanoglu, que a esta altura já devia estar amaldiçoando as traves do San Siro. Após receber passe de leão aos seis minutos, o turco mandou uma bomba em diagonal e de novo carimbou o travessão.

Os sinais definitivamente estavam apontando que hoje não seria o dia do Milan, e tudo piorou quando o Parma chegou a seu segundo gol. Aos 11 minutos da etapa final, Hernani cruzou da direita pelo alto, e Jasmin Kurtic entrou em velocidade na área, cabeceando com a força de um chute. Donnarumma atirou-se ao chão e conseguiu espalmar, mas a bola bateu na trave e entrou: 2 a 0.

Para se manter vivo no jogo, o Milan respondeu imediatamente: após escanteio levantado por Çalhanoglu, Theo Hernández cabeceou da pequena área e diminuiu a desvantagem.

Nos minutos finais, os rossoneri intensificaram suas chegadas ao ataque, e o clima era parecido com o da noite do empate com o Verona. Desta vez sem Ibra, coube a Hernández se confirmar como herói. Aos 46 do segundo tempo, Calabria cruzou, Rebic completou para o gol, e Sepe fez grande defesa. No rebote, Theo Hernández mandou uma bomba cruzada, baixa, para decretar o empate em 2 a 2.

Mais do que qualidade técnica, o Milan exibiu nesta jornada a força mental impressionante que construiu sob o comando de Pioli. Enquanto outras equipes talvez ficassem abatidas demais para reagir diante de uma noite em que tudo dava errado, os rossoneri acreditaram até o fim, com uma aparente certeza de que seriam recompensados. Foi o tipo de atuação que constrói, pouco a pouco, uma equipe campeã – ou uma que ao menos briga seriamente por grandes conquistas.

O empate estendeu a sequência de invencibilidade do Milan na Serie A para 23 jogos, incluindo na conta as 12 rodadas finais da temporada passada. Mais especificamente, o de Pioli não perdeu no campeonato desde o reinício do futebol após a paralisação devido ao Coronavírus. A cada exibição como a deste domingo, os rossoneri passam a impressão de que ainda manterão a série impressionante por muito mais tempo.

Classements proposés par SofaScore LiveScore