Serie A

Lazio e Udinese fizeram um duelo totalmente maluco no Olímpico, em 4×4 só definido aos 54 do 2° tempo

Lazio chegou a desenhar uma épica virada por 4x3, mas a Udinese arrancou o empate com uma pintura no último lance

O Estádio Olímpico abrigou uma das partidas mais eletrizantes da Serie A nesta temporada. O duelo entre Lazio x Udinese teve uma chuva de gols, reviravoltas, confusão e três expulsões, desembocando num épico só resolvido no último lance. O primeiro tempo dos friulani seria fatal, com os visitantes punindo os laziali nos contra-ataques e abrindo um interessante 3 a 1 rumo ao intervalo. A volta dos biancocelesti na segunda etapa, porém, seria totalmente diferente. Bem mais contundente, o time de Maurizio Sarri buscou a virada por 4 a 3 – mas só temporariamente. No último suspiro da noite na capital, aos 54 do segundo tempo, os bianconeri ganharam uma falta na beira da área e aproveitaram com uma pintura. O placar final de 4 a 4 não é totalmente satisfatório às duas partes, mas parece ser mais justo à partida frenética que se viu em campo.

Apesar do controle de jogo durante os primeiros minutos, a Lazio parecia um tanto quanto exposta nos avanços da Udinese. E o primeiro gol dos visitantes saiu aos 17 minutos, num cruzamento frontal de Mato Jajalo. O centroavante Beto saltou sozinho e mandou a cabeçada no cantinho de Pepe Reina. Os biancocelesti acordaram com o tento e se tornaram bem mais diretos no ataque, mas acumulavam chances perdidas. Ciro Immobile e Luis Alberto mandaram para fora os lances mais cristalinos. E a falta de pontaria dos anfitriões custaria caro aos 32, quando os friulani marcaram o segundo. Lançado em velocidade, Beto ganhou de dois marcadores na corrida, antes de driblar Reina e balançar as redes.

A Lazio, pelo menos, conseguiu descontar dois minutos depois,. Felipe Anderson escapou em velocidade pela direita e o cruzamento, bloqueado pela defesa num primeiro momento, ainda ficou vivo na área para Immobile concluir. Mas não que a esperança dos biancocelesti tenha durado tanto, com o terceiro gol da Udinese antes do intervalo, aos 44. Em mais um contragolpe imparável, Gerard Deulofeu invadiu a área e passou para a definição de Nahuel Molina.

A Lazio precisava de outra postura no segundo tempo e conseguiu o empate cedo. O segundo gol surgiu aos seis minutos, num lance que Immobile não conseguiu concluir, mas que Pedro resolveu num tiro rasteiro. E o terceiro surgiu cinco minutos depois, num chute perfeito de Sergej Milinkovic-Savic que entrou diretamente no ângulo, sem chances de defesa. Só que o ânimo dos biancocelesti ficou em xeque já aos 12, quando Patric recebeu o segundo amarelo e foi expulso.

A expulsão retraiu um pouco mais a Lazio, mas a Udinese não ficaria tanto tempo em vantagem numérica, com o segundo amarelo também para Nahuel Molina aos 24. Foi quando os laziali acreditaram na virada, crescendo na reta final. Os anfitriões eram mais agressivos, até o quarto gol vir numa cobrança de falta. Toma Basic cruzou muito bem e Francesco Acerbi completou de cabeça no meio da área. O tento ainda seria anulado de início por impedimento, mas acabou validado.

Neste momento, o jogo parecia resolvido para a Lazio. A Udinese não indicava tantas forças e os biancocelesti até viram um gol ser anulado por impedimento de Immobile nos acréscimos. Porém, os longos minutos adicionais mantiveram os friulani vivos, até que o novo empate surgisse aos 54 minutos. Uma falta bem no limite da grande área deu a oportunidade. Fernando Forestieri rolou para trás e Tolgay Arslan apareceu completamente livre, mandando o chute de primeira direto na gaveta do estático Pepe Reina. O jogaço ainda teria uma confusão no fim, com Walace expulso pela Udinese, após provocar o banco de reservas adversário na comemoração. No entanto, bastou o jogo recomeçar para o apito final soar.

Oscilando muito neste início de trabalho de Maurizio Sarri, a Lazio cai para a nona colocação da Serie A, com 22 pontos. Os laziali estão três pontos atrás da rival Roma na quinta colocação, mas a distância em relação ao G-4 chega a nove pontos. Já a Udinese respira um pouco mais na corrida contra o rebaixamento. Os friulani sobem ao 14° lugar, com 16 pontos, cinco acima do Z-3.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo