Serie A

Juventus e Milan foram protocolares para vencerem Fiorentina e Spal na Serie A

A Juventus conseguiu a quinta vitória em cinco jogos no Campeonato Italiano graças a um gol de cabeça de Mario Mandzukic, já aos sete minutos do segundo tempo. O confronto com a Fiorentina foi, como era de se esperar, duro. Em um dia que a magia de Paulo Dybala não apareceu e o time não conseguiu fazer um grande jogo, foi o trabalho duro do croata que aparece em campo.

LEIA TAMBÉM: Presidente da Uefa propõe maior controle financeiro e pede colaboração de políticos europeus

Méritos também para Juan Cuadrado, que fez a jogada do gol de Mandzukic, em um cruzamento preciso, e teve uma ótima participação na partida. Aliás, tanto o croata quanto o colombiano foram símbolos de um estilo que predominou no jogo: o trabalho duro, o esforço. A Fiorentina também teve tudo isso, embora tivesse menos talento. O time passou longe de uma boa partida e acabou vendo a Juventus, protocolar, conseguir vencer.

O técnico Massimiliano Allegri deve ter saído satisfeito porque conseguiu rodar o time. No gol, por exemplo, Buffon ficou no banco para que Wojciech Szczesny jogasse. A linha defensiva foi bem modificada, com Stefano Sturaro na lateral direita, Daniele Rugani e Andrea Barzagli no centro, e Kwadwo Asamoah na esquerda. Rodrigo Bentancur e Blaise Matuidi fizeram o meio, com Cuadrado, Dybala e Menduzkic alimentando Gonzalo Higuaín.

Federico Bernardeschi foi um dos que entrou durante a partida para atuar nos minutos finais, pela primeira vez, contra a ex-equipe. Substituiu justamente Cuadrado. Com a Fiorentina tendo ficado com um jogador a menos desde os 21 minutos, com a expulsão de Milan Badelj, a missão juventina ficou um pouco mais tranquila.

Em Milão, dois pênaltis resovleram a vida do Milan

Kessié, do Milan, é abraçado por companheiros do Milan (Photo by Claudio Villa/Getty Images)
Kessié, do Milan, é abraçado por companheiros do Milan (Photo by Claudio Villa/Getty Images)

A vitória do Milan por 2 a 0 sobre o Spal, que veio da segunda divisão, foi tranquila. O placar foi construído em dois pênaltis cobrados por Ricardo Rodríguez – que é ótimo batedor – e com Franck Kessié.

Montella voltou a escalar um time com três zagueiros, com Bonucci, Romagnoli e Zapata. Biglia ficou à frente deles, com Abate e Ricardo Rodriguez nas alas, Kessié e Çalhanoglu no meio e o ataque com Nikola Kalinic e André Silva. A atuação do time foi tranquila, com Kessié como o maior destaque no meio-campo.

Napoli e Juventus lideram a Serie A com 15 pontos, cinco vitórias em cinco jogos. A Inter é a terceira com 13 pontos, seguida pelo Milan, com 12. O Torino, que venceu a Udinese, chegou a 11. A Lazio, que perdeu do Napoli, fica com 10.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo