Serie A

Juventus é hexacampeã e estabelece maior dinastia da Serie A

A Juventus finalmente confirmou o que há muito se esperava: é a campeã italiana da temporada 2016/17. A confirmação veio com a vitória sobre o Crotone por 3 a 0, no Juventus Stadium. É o sexto título italiano consecutiva da Velha Senhora, que assim estabelece a maior dinastia da história da liga. Nunca antes um clube tinha conseguido a marca de seis scudettos em sequência.

LEIA TAMBÉM: Outro ângulo da euforia: A festa da torcida do Verona com o acesso filmada pelos jogadores

O jogo era, na teoria, tranquilo para a Juventus. O Crotone, 18º, vinha em campanha de recuperação nas últimas rodadas. Eram sete jogos de invencibilidade, com cinco vitórias e dois empates. A última derrota tinha sido em 19 de março, para a Fiorentina. Só que a situação ainda era terrível e o time não poderia perder, ou o rebaixamento seria decretado. Esta era, portanto, a dificuldade para a Juve. Uma dificuldade que o time de Turim não tomou conhecimento.

Logo a 12 minutos, a Juventus quebrou o cadeado do Crotone. Juan Cuadrado fez um cruzamento preciso do lado direito na direção de Mario Mandzukic, que completou para as redes. Aos 39, em uma cobrança de falta, Paulo Dybala marcou um golaço e comemorou com a torcida os 2 a 0. Sem poder de reação, o Crotone parecia estar resignado.

O segundo tempo foi apenas a consolidação da vitória e, portanto, do título. O terceiro gol veio de um brasileiro, mas não foi de Daniel Alves desta vez. Foi o outro lateral brasileiro, Alex Sandro. Aos 43 minutos, o brasileiro tocou de dentro da área, após cruzamento pelo alto, e fechou a conta.

Festa em Turim. Juventus, mais uma vez, campeã da Itália. Na contas do clube, o 35º título italiano. Nas constas da liga, o 33º, porque dois deles foram cassados nos tribunais: as temporadas 2004/05 e 2005/06, quando explodiu o escândalo Calciopoli que rebaixou o clube à Serie B.

A importância de Massimiliano Allegri

Um dos grandes responsáveis pela sexta conquista é Massimiliano Allegri. O técnico chegou em 2014 ao clube desacreditado. Veio substituir o badalado Antonio Conte, que deixava a o clube depois de se desentender com a diretoria. E o sucesso do técnico foi estrondoso. Na primeira temporada já levou o time à final da Champions League, que era justamente a principal reclamação em relação a Conte. Vieram dois títulos seguidos. Nesta temporada, o desafio foi maior.

Com um time ainda mais talentoso nas mãos, Allegri mudou o esquema tático do time. Variou dos três zagueiros – embora ainda usando eventualmente – para um 4-2-3-1, tentando explorar ao máximo o talento que tem à sua disposição no ataque. Fez, assim, com que Mandzukic, Dybala e Higuaín atuassem juntos, equilibrando o time com um lado direito com Cuadrado ou Daniel Alves.

Aliás, a contratação de Daniel Alves se mostrou um grande acerto. O lateral brasileiro, às vezes usado um pouco mais adiantado, na linha ofensiva, se mostrou decisivo na Champions League. É um dos jogadores que melhor fazem o lado direito. Pode atuar na lateral para tornar o time perigoso por ali, mas também pode ser um jogador de meio-campo para ser criativo pelo lado, além de fechar os espaços.

Uma dinastia para a história

Só quatro vezes na história do Campeonato Italiano um time conquistou cinco vezes seguidas a liga. A última, claro, era a própria Juventus com o scudetto da temporada 2015/16. Desta vez, ainda mais fortalecida, a Juve sonhava com a Champions League. E chegou à final, que será jogada no dia 3 de junho. Em casa, porém, tinha outro desafio: ser o primeiro hexacampeão da Serie A. E a conquista veio.

A Juventus teve um pentacampeonato nos anos 1930. Da temporada 1930/31 até a 1934/35, a o time preto e branco de Turim dominou o Campeonato Italiano. Formou o time que era uma máquina e formou a base da seleção da Itália que foi campeã do mundo pela primeira vez em 1934.

A rival local da Juve foi quem teve o segundo pentacampeonato da história da Serie A. A grande Torino teve o seu período de dominância nos anos 1940. O time também foi pentacampeão conquistando de 1942/43 até 1948/49 (as temporadas 1943/44 e 1944/45 não foram disputadas por causa da Segunda Guerra Mundial). Foi o maior time da história do clube, interrompido brutalmente pelo acidente aéreo de Superga. A morte de todo o elenco, técnico e os dirigentes devastou o Torino. O título da temporada 1948/49 ainda veio, mas o clube sofreu nos anos seguintes.

O último pentacampeonato na Itália foi da Internazionale. Só que este foi controverso, porque S005/06, foi atribuído nos tribunais. A Juventus, campeã em campo, perdeu os pontos e foi rebaixada no escândalo Calciopoli. O Milan também perdeu pontos. O título caiu no colo da Inter. Depois, a equipe nerazzurra conquistou, em campo, 2006/07 até 2009/10 – fechando este último com chave de ouro: a tríplice coroa, com Copa da Itália, Campeonato Italiano e Champions League. Um feito que a Juventus tenta repetir. Para isso, falta só o título europeu. No dia 3 de junho, Allegri e seus comandados irão com tudo para fazer história em Cardiff.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo