ItáliaSerie A

Jogadores, técnicos e dirigentes repercutem a morte de Morosini

Vários jogadores e técnicos estão repercutindo a morte de Piermario Morosini, meia do Livorno que faleceu na tarde deste sábado, após sofrer um ataque cardíaco durante uma partida contra o Pescara, pela Série B italiana.

O eterno capitão da Roma, Francesco Totti, disse: “Desmaiar no chão e morrer aos 25 anos num campo de futebol, é uma imagem chocante que ficará por muito tempo em nossas mentes. Diante desta tragédia não há palavras; somente há respeito e silêncio”.

O técnico da seleção italiana, Cesare Prandelli, também lamentou a morte de Morosini. “Era próximo da família do garoto, e parar o campeonato foi a decisão mais sensata”.

O técnico da Lazio, Edoardo Reja, lamentou a morte de Morosini, mas também disse que “os jogadores são monitorados a cada quatro ou cinco meses, mas a tragédia pode acontecer a qualquer momento; são coisas da vida”.

Roberto Baronio, ex-meia da Lazio: “O destino já tinha tirado seus pais e um irmão, e agora também levou Piermario. E ele jogou em muitos clubes, então muitos dos nossos colegas estão abalados”. Baronio conviveu com Morosini em 2006, quando ambos estavam na Udinese.

Claudio Marchisio, meia da Juventus: “difícil dizer algo quando um colega morre num campo de futebol. Não era a pessoa que o conhecia melhor, mas sabia que era um cara incrível. Quantos duelos tivemos na juventude, comigo na Juventus e ele na Atalanta, ou juntos na seleção sub-21… vamos perder muito, Piermario”.

Giampaolo Pozzo, dono da Udinese: “É um dos dias mais tristes da minha carreira de 26 anos no futebol. Não consigo me lembrar de outra tragédia como esta”.

Luca Anania, goleiro do Pescara: “uma desgraça, não há palavras. Estamos chocados, ainda mais sabendo que o garoto já tinha perdido os pais”.

Walter Novellino, ex-técnico do Livorno e de vários outros clubes italianos: “foi como reviver a morte de Renato Curi (meia do Perugia que morreu em campo durante uma partida contra a Juventus nos anos 70)”, disse o treinador à Reuters. “Um menino bom, de poucas palavras, e um atleta com muita ambição; e a morte de um menino num campo de futebol é uma decepção para todos os que o conheciam e que amam o futebol e o esporte”.

 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo