Serie A

Internazionale vence em Turim e interrompe reação da Juventus na hora certa

Um gol de pênalti de Çalhanoglu garantiu uma vitória vital à atual campeã italiana, após uma sequência de resultados ruins

A Juventus perdeu pela primeira vez desde o fim de novembro pela Serie A – e talvez no pior jogo possível. A sequência positiva havia colocado-a na cola da Internazionale e o confronto direto em casa era a chance de ouro de entrar de vez na briga pelo título, mas um gol de pênalti de Hakan Çalhanoglu arrancou a vitória por 1 a 0 fora de casa para a atual campeã italiana neste domingo.

O pênalti, que o turco cobrou duas vezes após invasão na primeira batida, decidiu um jogo de escassas chances claras, no qual a Juventus martelou, martelou, martelou e não conseguiu marcar. Após ganhar apenas uma rodada em sete pela Serie A, a Inter obteve um resultado vital para se manter na cola dos líderes Milan e Napoli.

Agora tem 63 pontos, em 30 rodadas, a três de Milan (também em 30 jogos) e de Napoli (com 31). A Juventus fez 31 jogos e está em quarto lugar, com 59, mais próxima da quinta colocada Roma do que da liderança.

Chiellini acertou a trave, aos 14 minutos, em meio a um começo de primeiro tempo melhor da Juventus, que teve mais volume de jogo. Também conseguiu uma cabeçada perigosa de Morata. Foram 14 chutes da dona da casa antes do intervalo. A Inter, porém, conseguiu equilibrar as ações, e De Ligt precisou fazer grande bloqueio para evitar que Çalhanoglu abrisse o placar, minutos antes do lance do pênalti.

Dumfries deu o drible para dentro e recebeu o toque de Morata por baixo. O VAR chamou o árbitro Massimiliano Irrati para checar o monitor. Ele acabou marcando o pênalti que Çalhanoglu cobrou para defesa de Szczesny. Houve uma confusão no rebote, durante a qual Danilo acabou mandando contra o próprio patrimônio. Rabiot ainda tentou cortar, quase em cima da linha, mas acertou o teto da rede.

No entanto, o árbitro pareceu anular o lance por uma falta não muito bem determinada, e enquanto rolava a checagem, uma invasão de De Ligt, que participa do lance do rebote, foi identificada durante a cobrança de Çalhanoglu. O chute foi repetido, e dessa vez o turco não errou e abriu o placar à Inter. Um esperto corta-luz de Morata em passe de Cuadrado criou certo espaço para Vlahovic empatar. Mas o chute cruzado foi para fora.

A Juventus retornou disposta a tirar alguma coisa deste jogo e dominou o segundo tempo. Mas o seu setor ofensivo não é exatamente o mais potente e esbarrou na defesa da Inter, embora tenha criado algumas boas chances. Logo de cara, Marcelo Brozovic precisou fazer uma boa jogada defensiva para evitar um gol que teria sido gerado por um erro na saída de bola e uma falta na lateral da grande área foi checada pelo assistente de vídeo por um possível pênalti – mas permaneceu como falta mesmo.

Adrien Rabiot fez uma grande jogada, aos 18 minutos, antes de deixar com Vlahovic, que dominou, ajeitou bem para o pé direito. O chute colocado foi para fora, por pouco. Dez minutos depois, Zakaria fez também uma boa jogada individual e bateu cruzado. Handanovic desviou com a ponta dos dedos e direcionou a bola à trave.

A Internazionale mal contra-atacava. Teve uma chance razoável de matar a partida, aos 36, quando Matteo Darmian desarmou De Sciglio na ponta direita e cruzou à entrada da área, onde Joaquín Correa pegou de primeira – e isolou. Para a sorte da Inter, não fez falta.

Standings provided by SofaScore LiveScore

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo