Serie A

Inter aproveitou fragilidade da Salernitana e goleou fazendo uso do seu elenco

Com excelentes atuações, Inter comandada por Simone Inzaghi fez 5 a 0 fora de casa e teve Çalhanoglu, Dzeko e Alexis Sánchez muito bem

Internazionale passou por cima, goleou mesmo jogando fora de casa por 5 a 0 e contou com ótima atuação dos seus jogadores, especialmente Hakan Çalhanoglu, Edin Dzeko e Alexis Sánchez. Além deles, vale o destaque para Roberto Gagliardini, que entrou na segunda etapa e participou de dois gols.

A Salernitana sofre nesta temporada. É a pior equipe da Serie A, com apenas oito pontos conquistados em 18 jogos. Nem mesmo Franck Ribéry, veterano de 38 anos, tem conseguido salvar o time. Ainda há um problema adicional sobre o clube: um dos principais acionistas é Claudio Lotito, que também é o acionista principal da Lazio. Pelas regras da Lega Calcio, que comanda a Serie A, isso é proibido.

Por isso, havia um prazo inicial até julho deste ano para a venda do clube, mas não houve interessados. O prazo foi estendido para este dia 31 de dezembro. O clube continua sem ter interessados. Há um movimento dos clubes italianos para que o prazo seja estendido para o fim de temporada. Caso contrário, a Salernitana seria excluída do segundo turno e todos os pontos dos seus jogos (ganhos por quem quer que seja) seriam anulados. Os clubes italianos avaliam que isso seria muito negativo à liga e pedem uma extensão.

Com esse grande problema fora de campo, a Salernitana ainda lida com um desempenho fraquíssimo dentro dele. Diante da Inter, o clube de Salerno não conseguiu ser páreo. Os nerazzurri dominaram o jogo sem dificuldades, tomaram as ações e atacaram desde os primeiros minutos.

A Inter abriu o placar em um escanteio, aos 11 minutos. Çalhanoglu cobrou escanteio na primeira trave e Ivan Perisic sobrou para tocar de cabeça e marcar: 1 a 0. Excelente cobrança do turco e cabeçada precisa do croata. Quarto gol dele na Serie A.

O segundo gol veio em uma jogada de velocidade, aos 33 minutos. Dzeko recebeu e desta vez fez o papel de garçom: tocou para Dumfries entrar na área como um camisa 9, chutando de primeira. A bola tocou no travessão, quicou no chão já dentro do gol e o árbitro apontou para o relógio – a tecnologia na linha do gol denunciou que a bola entrou.

No segundo tempo, a Inter aumentou a sua vantagem aos seis minutos. Dzeko recebeu no ataque e mais uma vez foi bem para armar a jogada: acionou Çalhanoglu, que tocou de primeira para Alexis Sánchez. O chileno finalizou cruzado, sem chance para o goleiro, e aumentou a conta: 3 a 0.

O técnico Simone Inzaghi aproveitou para rodar o elenco e reduzir o ritmo. Fez quatro alterações na equipe no total, uma delas a entrada de Lautaro Martínez. Com muita facilidade, a Inter trocava passes, gastava o tempo e chegava ao ataque. Até que chegou ao quarto gol. Com uma bela jogada, Roberto Gagliardini recebeu dentro da área, colocou por entre as pernas do marcador, mas a bola foi desviada e sobrou para Lautaro Martínez, na marca do pênalti. Aí não teve jeito: o argentino finalizou de primeira e marcou 4 a 0.

O quinto gol veio aos 41 minutos. Arturo Vidal fez o passe pelo meio para Lautaro, a defesa desviou e a bola sobrou para Gagliardini, desta vez livre, para finalizar e marcar: 5 a 0. Segundo gol dele no Campeonato Italiano e boa prestação do meio-campista, que é normalmente reserva, mas entrou muito bem.

A Inter mantém a liderança com 43 pontos em 18 jogos. Milan e Napoli se enfrentam no domingo e são segundo e quarto colocados no momento, com 39 e 36 pontos, respectivamente. A Atalanta é a terceira colocada, com 37 pontos.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo