Serie A

Giroud anotou uma tripleta e o Milan deu uma resposta necessária ao golear a Samp

A Sampdoria chegou a dar um susto, mas o Milan desatou a goleada e encostou no G-4 da Serie A

O Milan precisava erguer a cabeça depois da eliminação na Champions League. A queda nas semifinais contra a rival Internazionale doeu, especialmente pela inoperância dos rossoneri. Porém, o time não podia deixar tudo a perder, ainda precisando brigar pelo G-4 da Serie A. Neste sábado, os milanistas tinham o compromisso perfeito para elevar seu moral: pegavam a rebaixada Sampdoria, no San Siro. Até sofreram o empate, mas desandaram a marcar gols e atropelaram por 5 a 1. Rafael Leão e Brahim Díaz deram ótimas contribuições, embora o destaque principal tenha sido Olivier Giroud e seus três gols.

O Milan engatou a quinta marcha desde os primeiros minutos e estava na frente logo aos nove. Brahim Díaz fez uma jogadaça no meio, com direito a chapéu e grande lançamento. Deixou Rafael Leão na cara do gol, para apenas tirar do goleiro Nicola Ravaglia. A Sampdoria, no entanto, foi capaz de surpreender. Os blucerchiati buscaram o empate aos 20 minutos, em sua primeira finalização na partida. Alessandro Zanoli encarou a marcação dupla e arrancou até a linha de fundo. Tocou para o meio da área, onde o interminável Fabio Quagliarella definiu com qualidade.

O Milan, de qualquer maneira, era superior. A vitória não demorou a ser retomada, com o segundo gol aos 23 minutos. O goleiro Ravaglia fez milagre numa cabeçada de Malick Thiaw e, na sequência, outro escanteio foi cobrado, para Olivier Giroud cabecear às redes. Era só o começo do show do centroavante. Também facilitou o pênalti sofrido por Rafael Leão. Giroud assumiu a cobrança e anotou mais um, aos 29. O francês tentou completar sua tripleta antes mesmo do intervalo, mas parou em Ravaglia.

Em que se pese a fragilidade do adversário, o Milan fazia uma boa atuação coletiva. A Sampdoria tinha chegadas esporádicas, que não se equiparavam à contundência dos rossoneri. A partir dos 15 minutos do segundo tempo, a goleada se desenhou. Giroud quase anotou mais um de cabeça, parado por Ravaglia. O quarto foi assinado por Brahim Díaz, um dos melhores em campo, aos 18. A troca de passes dos milanistas botou os blucerchiati na roda e Sandro Tonali rolou para o companheiro escorar, numa pintura coletiva.

Já aos 23, Giroud conseguiu sua tripleta e encerrou a contagem. Rafael Leão cruzou e o centroavante brigou com a marcação, até conseguir a finalização na segunda tentativa, dentro da pequena área. Com a partida resolvida, o Milan tirou o pé do acelerador. Teve mais um punhado de tentativas sem tanto perigo e mais um lance de Giroud, que insistiu até pelo quarto tento. Não precisou de tanto.

O Milan fica na quinta colocação da Serie A, com 64 pontos. Está um ponto atrás da Lazio e dois atrás da Internazionale, além de cinco atrás da Juventus, que ainda corre risco de punição. O clássico em Turim pelo segundo turno acontece na próxima rodada e será fundamental. Mais abaixo, com 61 pontos, a Atalanta tomou a sexta colocação da Roma, ao derrotar o Verona por 3 a 1 neste sábado. Já a Sampdoria, rebaixada por antecipação, faz uma das piores campanhas da história da Serie A. É a lanterna, com míseros 18 pontos.

Foto de Leandro Stein

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreveu na Trivela de abril de 2010 a novembro de 2023.
Botão Voltar ao topo