Serie A

Genoa vira nos acréscimos contra a Juventus e revive na luta contra o rebaixamento

Com dois gols depois dos 40 minutos, Genoa arranca os três pontos em partida contra a Juventus e deixa acirrada a disputa contra o rebaixamento na Serie A

O Genoa teve um adversário difícil, mas conseguiu uma vitória importantíssima na disputa contra o rebaixamento na Serie A. Jogando em casa, saiu atrás no placar já no segundo tempo e viu a rival perder chances de ampliar. Já na reta final do jogo, com um gol aos 42 e outro aos 50 minutos, fez os gols que levaram a uma vitória por 2 a 1, mantendo o time vivo na disputa contra o descenso.

Os bianconeri já tinham garantido o quarto lugar, mas não rodou o seu elenco pensando na final da Copa da Itália, na próxima quarta-feira, contra a Internazionale. Juan Cuadrado e Mattia De Sciglio voltaram ao time, enquanto Danilo e Luca Pellegrini ficaram fora por lesão, assim como Manuel Locatelli, Weston McKennie, Federico Chiesa e Kaio Jorge. Assim, Fabio Miretti, de apenas 18 anos, foi titular no meio-campo.

O Genoa, por sua vez, entrou em campo precisando de pontos depois da derrota no clássico na semana passada, contra a Sampdoria. A quatro pontos do primeiro time fora da zona do rebaixamento, conseguir pontos era crucial para evitar um rebaixamento precoce, já talvez na próxima rodada.

Logo no começo do jogo, Moise Kean, titular da Juventus ao lado de Paulo Dybala e Dusan Vlahovic, perdeu uma grande chance. Mattia Destro também teve uma chance em uma cabeçada em escanteio. Com poucas chances no primeiro tempo, Kean tentou novamente, interceptado pelo goleiro Salvatore Sirigu. Filippo Melengoni tentou a finalização, bloqueada por Leonardo Bonucci. Por fim, Dybala chutou para exigir boa defesa de Sirigu no final do primeiro tempo.

Aos três minutos do segundo tempo, Moise Kean conduziu a bola pela esquerda, tocou para o meio e Paulo Dybala, de fora da área, chutou de pé direito, que não é o seu preferido. Acertou um chute no canto baixo do goleiro Salvatore Sirigu e abriu o placar no Estádio Luigi Ferraris: 1 a 0.

Faltou pouco para a Juventus ampliar o placar aos 24 minutos. Em uma boa jogada de Adrien Rabiot, que foi até a linha de fundo e cruzou para trás, Kean novamente teve a chance, bateu de primeira e levou perigo, mas o goleiro Sirigu foi bem e evitou o gol.

Kean finalmente conseguiu colocar a bola na rede, mas foi em um lance em que estava impedido. O gol foi corretamente anulado. As coisas ficariam quentes logo depois. Caleb Ekuban cabeceou com perigo, mas mandou fora. Aos 39, o árbitro apontou pênalti para a Juventus em um lance de Albert Gudmundsson sobre Marley Ake. Depois de revisão no VAR, o árbitro voltou atrás.

Logo depois, porém, veio o empate do Genoa. A bola foi enfiada por Nadiem Amiri para Gudmundsson, que recebeu nas costas de De Sciglio e tocou no canto para marcar 1 a 1 no placar.

A Juve teve uma grande chance quando Álvaro Morata recebeu com muito espaço, avançou livre, mas faltou aquele instinto de artilheiro e ele tocou para o lado quando o goleiro saiu aos seus pés. Moise Kean teve a chance, só com um defensor à frente, mas errou o alvo e mandou para fora. Era uma chance clara para praticamente garantir a vitória. Isso seria decisivo.

O empate já foi comemorado, mas o Genoa teria mais o que comemorar. Nos acréscimos, Kelvin Yeboah foi derrubado por Mattia De Sciglio. Pênalti que o lateral Domenico Crescito, capitão do time, cobrou com segurança e marcou: 2 a 1.

Não houve tempo para mais nada. O estádio Luigi Ferraris foi à loucura e comemorou demais o resultado. O Genoa soma os três pontos e chega a 28 pontos, um a menos que a Salernitana, que ainda joga na rodada, no domingo contra o Cagliari.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo