Serie A

Com emoção: dois gols de Cristiano Ronaldo, gol da Samp anulado nos acréscimos e Juventus vence

Os torcedores da Juventus que estiveram no Allianz Stadium neste sábado viveram momentos de grande emoção. Suaram frio até os últimos segundos do jogo. A vitória veio, 2 a 1, com dois gols de Cristiano Ronaldo, agora artilheiro da Serie A com 14 gols. Só que tudo parecia ruir quando Saponara marcou, nos acréscimos, o gol de empate. Isso até que o VAR revisasse o lance e achasse um impedimento no lance, que dificilmente seria visto pela arbitragem. O gol foi anulado e a vitória da Juve acabou garantida.

LEIA TAMBÉM: Quando Milan x Juventus se encararam pela Serie A em um “Boxing Day à italiana”

O jogo deste sábado não foi fácil, como esperado. A Sampdoria de Marco Giampaolo vem fazendo uma boa campanha, é quinta colocada e tem jogado bem, contando com um jogador ex-Juventus que tem feito a diferença: Fabio Quagliarella. O problema é que o placar foi mexido em favor dos mandantes muito cedo.

Antes dos dois minutos de jogo, Cristiano Ronaldo recebeu do lado esquerdo do ataque, como já tinha feito uma jogada. Desta vez, ele puxou para dentro, tirando da marcação de Giacomo Sala e chutou colocado. O goleiro Emil Audero deixou passar uma bola defensável e a bola entrou: Juventus 1 a 0.

Antes do fim do primeiro tempo, um pênalti para a Sampdoria. Gianluca Caprari cobrou escanteio, a bola foi para a área e Alex Sandro. Na revisão do lance, foi dado o pênalti por uma mão na bola de Emre Can, que recebeu cartão amarelo. Quagliarella cobrou muito bem e marcou: 1 a 1, placar do intervalo. Foi o 12º gol de Quagliarella na Serie A. Um atrás de Piatek, do Genoa, que tem 13, e dois atrás de Cristiano Ronaldo, agora líder da tabela de artilheiros.

A Juventus voltou com força e logo no início do segundo tempo ficou perto de marcar o segundo gol. Blaise Matuidi, em um chute de primeira de fora da área, exigiu uma excelente defesa de Audero, que se esticou para mandar para escanteio. Em uma cobrança de escanteio aos 16 minutos, o árbitro Paolo Valeri marcou pênalti em um toque de mão da defesa. Ele esperou pela confirmação do VAR, mas foi chamado a revisar por si mesmo o lance. Depois de ver novamente pelo replay, confirmou o pênalti. Cristiano Ronaldo, então, cobrou com muita segurança e marcou: 2 a 1. Com isso, o português chegou a 49 gols no ano de 2018.

O jogo parecia resolvido. Entramos nos acréscimos e o árbitro anunciou seis minutos adicionais. A Juventus parecia controlar o jogo para levar o placar até o final. Só que o goleiro Mattia Perin saiu jogando errado, Defrel interceptou a bola, que foi para Saponara. Ele tocou e recebeu de volta, acertando um chute maravilhoso de pé esquerdo, no ângulo, sem chances de defesa. Loucura na torcida da Samp, que comemorou muito o empate.

Até que o VAR revisasse o lance. O protocolo diz que todo gol é revisado e, ao olhar novamente o lance, acontece que havia um impedimento. Quando Perin sai jogando mal e Defrel intercepta, a bola vai para Saponara, em posição de impedimento, que é quem continua a jogada. O lance era quase impossível de ser visto pelo árbitro Paolo Valeri no lance, o que acabou passando batido. Não pelo VAR. O gol de Saponara acabou anulado. Valeri até deu mais dois minutos de acréscimos, mas foi insuficiente para mudar o jogo.

A Juventus chega à sua 17ª vitória em 19 jogos disputados, com 53 pontos e ainda invicta na Serie A. A Sampdoria segue com 29 pontos, ainda em quinto, mas pode ser ultrapassada até o fim da rodada por Milan e Roma, ou igualada pelo Torino.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo