Serie A

Çalhanoglu chega ao Milan para se afirmar e ser, quem sabe, o maestro de uma nova era

O Milan aproveitou o domingo para anunciar o seu próximo reforço. Hakan Çalhanoglu ainda não assinou contrato ou vestiu a camisa rossonera, mas o negócio é dado como certo. O turco esteve em Milanello para ser examinado e já falou como jogador milanista. Promete ser mais uma adição importante no elenco de Vincenzo Montella, podendo se encaixar em diferentes posições na linha ofensiva e oferecendo muita técnica. A transferência do jogador de 23 anos é estimada em €20 milhões, com o Bayer Leverkusen podendo ainda faturar mais €4 milhões em bônus. Será também a grande oportunidade para o meia se provar em um grande clube.

Ninguém nega a qualidade de Çalhanoglu. O camisa 10 sabe bater como poucos na bola, especialmente por sua precisão nas bolas paradas e nos passes. Não é dos jogadores mais velozes, mas compensa por sua inteligência dentro de campo. Por isso mesmo, consegue jogar em diferentes posições do meio para frente, em ambos os lados do campo ou pela faixa central. Tirando o papel de centroavante, já fez um pouco de tudo. Versatilidade que também vale como trunfo, pelas variações táticas que pode proporcionar.

Lançado profissionalmente pelo Karlsruher, Çalhanoglu estourou mesmo com a camisa do Hamburgo. Naquela época, surgia como um dos principais prodígios da Bundesliga. Valeu a aposta do Bayer Leverkusen e, de fato, o meia assumiu o protagonismo na equipe. Porém, a evolução não foi tão acentuada quanto se esperava. Depois de uma boa temporada de estreia, o camisa 10 passou a oscilar um pouco mais. E quando parecia pronto para recuperar a melhor forma, brilhando nos últimos meses de 2017, acabou suspenso pela irregularidade na transferência ao Trabzonspor que não se concretizou. Perdeu todo o segundo turno da Bundesliga, o que também prejudicou o seu clube na campanha abaixo das expectativas no campeonato.

Assim, a chegada de Çalhanoglu ao Milan representa principalmente uma chance de redenção ao camisa 10. É o momento de mostrar que os meses apenas treinando aumentaram a sua fome de bola e que pode, sim, atuar com regularidade em alto nível de exigência – o que nem sempre aconteceu na Alemanha. Se os rossoneri confiam em suas virtudes, é justamente por apostarem no potencial de desenvolvimento do meia. Será um dos vértices nessa nova era em Milanello, em elenco que prima bastante pela juventude. É o típico jogador que pode ajudar moldar o estilo de um time.

Além do mais, Çalhanoglu ressalta o trabalho intenso da diretoria do Milan no mercado de transferências durante estas semanas. Anteriormente, já tinham sido confirmados André Silva, Ricardo Rodríguez, Mateo Musacchio, Franck Kessié e Fabio Borini. Todos jogadores jovens e a maioria podendo alavancar os rossoneri neste período de renovação. Ainda é preciso ver como Vincenzo Montella dará liga ao time. Ao menos no papel, o aumento da qualidade é significativo. Resta ver como acontecerá em campo.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo