Serie A

Bennacer exalta Pioli e Ibra como figuras centrais do renascimento do Milan, mas alerta: “Se não vencermos, tudo será esquecido”

Uma das figuras principais do Milan que briga pelo título da Serie A pela primeira vez em vários anos, Ismaël Bennacer deu a dimensão da importância do técnico Stefano Pioli e do veterano Zlatan Ibrahimovic para a transformação testemunhada na equipe ao longo de 2020. Para o argelino, Pioli, especialmente, trouxe a Milanello um espírito de equipe que faltava no passado.

Em entrevista à agência de notícias AFP, Bennacer apontou a derrota por 5 a 0 para a Atalanta em dezembro de 2020 como um importante divisor de águas para os Rossoneri. “Depois daquela derrota, houve muita introspecção entre nós. E então saímos disso”, comentou o meia.

Bennacer então atribuiu a transformação ao trabalho de Pioli, sobretudo em seu trato humano com os jogadores. Isso, por fim, se traduziu em uma maior união dentro do elenco. “O treinador sabe como administrar o grupo, é próximo de nós, sempre nos pergunta se estamos cansados, se estamos bem e assim por diante. Ele trouxe aquele espírito de equipe que talvez não tínhamos o bastante antes e nos ensinou como vestir essa camisa.”

Quase tão importante quanto a influência de Pioli foi a mentalidade vencedora de Zlatan Ibrahimovic. Mais do que um líder técnico, o goleador do Milan trouxe um nível de cobrança saudável para um grupo que conta com uma importante mescla de jogadores experientes e novatos. Para estes últimos, a presença de Ibra é ainda mais essencial, avalia Bennacer.

“O Zlatan raramente se segura quando tem que motivar seus companheiros mais jovens aqui no Milan. Mesmo que às vezes o vejamos gritando no campo, é melhor do que se ele não dissesse nada. Isso significaria que ele não se importa com o que estamos fazendo no momento. Ele nos traz muita coisa, com toda a experiência que tem. Tenta nos levar ao nível mais alto”, avaliou.

“Ele dá muitos conselhos. O Ibrahimovic se tornou o exemplo de padrão esperado para uma nova geração de jovens talentos”, completou o meia.

Embora esteja contente com o que a equipe tem apresentado desde o retorno do futebol após a pausa devido ao Coronavírus em 2020, Bennacer reforça que o importante será conquistar títulos. De outra forma, tudo poderá facilmente ser esquecido.

“Se não fizermos (vencermos) algo neste ano, tudo o que fizemos antes, desde março de 2020, será esquecido. Precisamos, por nós mesmos, tentar tornar o Milan o grande clube que já foi. Também porque é chato para os torcedores o fato de que estamos jogando com portões fechados. Eles não estão aqui fisicamente, mas nos acompanham. Precisamos dar nosso máximo por eles também.”

Outro a elogiar Pioli e Ibrahimovic foi Ivan Gazidis. Em entrevista à Sky Sport Italia, o CEO do Milan exaltou o treinador, por quem disse estar “apaixonado”, e abriu as portas para uma renovação de contrato com o atacante sueco, cujo vínculo atual se encerra ao fim da atual temporada.

“O Stefano (Pioli) chegou em um momento difícil. O impressionante é que ele focou o trabalho, nunca reclamou. Ele mostrou a todos que tem a capacidade de comandar um clube tão grande quanto este. Estou ‘apaixonado’ pelo Stefano”, disse Gazidis. “Um ano atrás, contra a Inter, vimos um plano de jogo que nos deu muita confiança. Perdemos, mas entendemos que o Stefano era a escolha certa”, completou, em referência a um revés por 4 a 2 em fevereiro de 2020.

Questionado sobre o desejo de renovar com Ibra, que completa 40 anos em outubro, afirmou: “Com certeza, por que não? Ele é a exceção a todas as regras, é único. Tem uma história no Milan, este clube o entusiasma de uma maneira especial”.

Mostrar mais

Leo Escudeiro

Apaixonado pela estética em torno do futebol tanto quanto pelo esporte em si. Formado em jornalismo pela Cásper Líbero, com pós-graduação em futebol pela Universidade Trivela (alerta de piada, não temos curso). Respeita o passado do esporte, mas quer é saber do futuro (“interesse eterno pelo futebol moderno!”).

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo