Serie A

Belotti justificou muitos dos elogios que recebe com o voleio espetacular deste domingo

Andrea Belotti é o melhor centroavante italiano da atualidade, não há muita discussão quanto a isso. E poucos jogadores da posição são tão promissores quanto ele. Natural, então, que se falasse bastante sobre ‘Il Gallo’ na atual janela de transferências. Diversos clubes foram especulados como destino do artilheiro, mas o Torino se manteve irredutível em suas exigências. Os grenás sabem o tamanho do talento que têm em mãos. E isso ficou bem claro neste domingo, no primeiro jogo do Toro em casa nesta temporada. O camisa 9 anotou um gol completamente espetacular para abrir a vitória por 3 a 0 sobre o Sassuolo.

O lance genial de Belotti aconteceu aos 43 do primeiro tempo. E não foi só a finalização que compõe a pintura. A jogadaça começou com um chapéu de Nicolas Nkoulou na lateral do campo, passando para Lorenzo De Silvestri. O lateral chegou à linha de fundo cruzou. A bola saiu forte demais e ia passando a área, mas Il Gallo demonstrou ter muitos recursos ao recuar e emendar o voleio. Finalização certeira, sem qualquer chance de defesa. Uma bela maneira de inaugurar sua contagem de gols na temporada.

O Torino aumentou a vantagem já no fim do segundo tempo, aos 39. Após um erro infantil da defesa, Iago Falque saiu na cara do gol e fez a cortesia para Adem Ljajic arrematar. Por fim, ainda caberia mais um. E com contribuição decisiva de Belotti, ressaltando que ele não é apenas um jogador de área. O camisa 9 recebeu a bola, fintou três adversários e, quando o quarto apertava, rolou para Joel Obi mandar para as redes.

Após empatar contra o Bologna na estreia, o Torino chega aos quatro pontos na Serie A. E mostrando que possui um jogador especial para buscar ao menos a parte de cima da tabela. Jogando neste nível, Belotti deve não apenas honrar os elogios que recebe, como também justifica um pouco mais o alto preço que o Toro coloca sobre a sua transferência. Aos 23 anos, o horizonte é amplo para o matador.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo