ItáliaSerie A

Aos 33 anos, Cambiasso ainda consegue surpreender a Inter

Esteban Cambiasso é um jogador do qual a torcida da Internazionale já não esperava tanto. O veterano continuava cumprindo suas obrigações no meio-campo nerazzurro com qualidade, mas a gratidão maior se concentrava nos nove anos de serviços prestados em Milão, quando foi peça importante na conquista da Liga dos Campeões e do pentacampeonato da Serie A. Mas, aos 33 anos, o argentino tem demonstrado que ainda pode render muito. E é uma grata surpresa no bom início de trabalho de Walter Mazzarri no clube.

Cambiasso foi o destaque do time na vitória por 4 a 2 sobre o Verona. O volante continua carregando o piano no time com a eficiência que lhe é característica. Neste sábado, foram três desarmes e uma interceptação, além de ser o terceiro de sua equipe com mais passes efetuados. Porém, o esquema do técnico, com três zagueiros e outros dois meio-campistas centrais ao seu lado, tem lhe garantido uma liberdade pouco comum em outros tempos. Para vencer os Mastini, o argentino marcou um gol e ainda deu quatro passes para finalizações de seus companheiros. Nada mau para um jogador acostumado ao ‘trabalho sujo’.

O tento foi o terceiro de Cambiasso em nove jogos pela Serie A, onde as boas atuações têm sido uma constante. A média de 0,33 por partida é a melhor da carreira, bastante superior aos 0,23 registrados em 2010/11, sua temporada mais positiva no quesito. Pode até ser coincidência que tantos gols tenham acontecido em um período tão curto de tempo. Ainda assim, ajuda a evidenciar o trabalho do meio-campista, quase sempre limitado à discrição.

Além do mais, o momento é bastante oportuno para Cambiasso mostrar sua importância ao time. O contrato do veterano com a Inter se encerra no final da temporada e como seu salário é um dos mais altos do elenco, a possibilidade de baixá-lo em uma renovação é grande. Recentemente, o argentino disse que assinará o que a Inter quiser lhe oferecer. Mas se ele se mantiver jogando tão bem assim, já pode esperar por uma boa proposta.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.