Serie A

Adeus Higuaín, fica Dybala: Pirlo começa a reformulação na Juventus pelo ataque

Andrea Pirlo deu a sua primeira entrevista como técnico da Juventus e já começou a reformulação do elenco. O ex-jogador do clube confirmou eu Gonzalo Higuaín, de 32 anos, não permanecerá na Velha Senhora. O atacante tem contrato até junho de 2021, mas será negociado nesta janela para defender outra equipe.

[foo_related_posts]

“Eu falei com Higuaín. Ele é uma pessoa que eu admiro muito, ele teve um período importante aqui e foi um grande jogador”, afirmou Pirlo. “Mas nós decidimos que nossos caminhos devem se separar. Ele foi um grande campeão, mas os ciclos acabam. Ele foi colocado de lado, mas como uma pessoa séria, nós falamos um com o outro e tomamos esta decisão”.

Contratado por € 90 milhões em 2016, Higuaín seguiu o curso de títulos da Juventus na Itália e conseguiu marcar os seus gols: Na sua primeira temporada, 2016/17, fez 32 gols em 55 jogos. O desempenho caiu na segunda temporada, 2017/18, com 23 gols em 50 jogos. Em 2018/19, foi emprestado primeiro ao Milan e depois ao Chelsea, mas sem conseguir sucesso. Foram 22 jogos pelo Milan, com oito gols, e outros 18 jogos pelo Chelsea, com cinco gols.

Voltou à Juventus na temporada 2019/20, com o técnico Maurizio Sarri, que tinha o levado para o Chelsea, e conquistou o seu espaço. No total, foram 44 jogos e marcou 11 gols. Foi um reserva útil para o time, embora sem conseguir emplacar grandes sequências. Assim, o seu destino agora será buscar um interessado em ter os seus serviços.

O treinador também deu indicativo que não pretende ficar com Sami Khedira, embora não tenha confirmado que o alemão sai. “Sobre [Sami] Khedira, ele está machucado. Nós veremos quando ele melhorar”, disse o ex-meio-campista.

Pirlo também comentou sobre o desafio de ser o técnico da Juventus em um momento que o time precisa de uma mudança de mentalidade e se mostrou empolgado. “Eu quero trazer de volta o entusiasmo, propor um futebol proativo com grande domínio do jogo”, disse Pirlo. “Eu disse aos rapazes duas coisas: você sempre tem que manter a bola e quando você a perde, você tem que recuperá-la rapidamente”.

“Eu estou convencido que eu estou no lugar certo na hora certa. Taticamente nós podemos jogar com linha de defesa com quatro ou três, eu não estabeleci formações”, afirmou o novo treinador. “Entusiasmo deve ser trazido dia a dia. Nós temos que falar com os jogadores, fazê-los participar no treinamento e fazer os jogadores entenderem o que nós queremos. A Juve sempre tem um objetivo: vencer”, contou o ex-jogador. “Eu imediatamente me senti à vontade, eu encontrei muitas pessoas com quem eu trabalhei”.

A Juventus trocou o meio-campista Miralem Pjanic, titular nas últimas temporadas, por Arthur, brasileiro que não conseguiu manter a titularidade no Barcelona. Pirlo acredita que o ex-jogador do Grêmio pode ser muito útil em Turim. “Jogadores de qualidade podem jogar em qualquer time, o importante é que todo mundo esteja pronto para se sacrificar e dispostos a trabalharem pelo outro”, disse o técnico.

“Arthur é um jogador de qualidade que pode cumprir várias funções e será muito útil ao longo da temporada”, afirmou Pirlo sobre o brasileiro, contratado por € 72 milhões. Além de elogiar o meio-campista, o novo técnico da Juventus também elogiou o argentino Paulo Dybala, que era especulado para deixar o clube. “Dybala é um jogador importante, ele será parte do projeto”.

Como assistente técnico, Pirlo escolheu Igor Tudor, ex-zagueiro e que era o treinador na Udinese na temporada passada. Como jogador, defendeu a Juventus de 1999 a 2006 e ainda ficou no clube na temporada 2006/07, depois de um empréstimo ao Siena. Terminou a carreira pelo Hadjuk Split, clube onde era treinador desde janeiro. Acertou a sua saída para ser o assistente de Pirlo.

“Tudor foi minha escolha. Eu precisava de um assistente com experiência e que tenha sido um ex-jogador e ex-defensor, e acima de tudo, com um certo tipo de personalidade. Além disso, ele foi jogador da Juventus, então é a pessoa perfeita”, declarou Pirlo.

“Nós temos que estar dispostos a fazer sacrifícios, onde há um objetivo, nós temos que chegar a tudo isso juntos”, declarou. “Se eu fui destinado ao trabalho, vai depender dos resultados. Me disseram isso como jogador e se tornou realidade, espero que também possa acontecer como treinador”.

A Serie A começa no dia 19 de setembro, mas ainda não há tabela definida com os jogos, o que deve ser divulgado nos próximos dias.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo