ItáliaSerie A

A volta de Zanetti e um amor que nunca acaba

Foram seis meses de separação, mas o amor da Inter de Milão pelo capitão Javier Zanetti não padeceu. A qualidade do argentino, também não. No retorno do capitão, um semestre depois do seu último jogo,  o lateral fez a jogada do segundo gol da equipe contra o Livorno, marcado por Yuto Nagatomo.

O japonês empurrou a bola para as  redes, mas quem recebeu mais o carinho dos companheiros foi Zanetti que, mesmo aos 40 anos, atuou na lateral direita e se movimentou bastante em campo. Imediatamente após o gol, todos foram abraçar o jogador que chegou ao Giuseppe Meazza em 1995 e nunca deixou um torcedor nerazurri na mão.

O sorriso de Moratti, em seu último jogo como acionista majoritário do clube, ao ver a jogada da Zanetti também evidencia o carinho que a torcida tem por ele. O veterano talvez não tenha muitas chances como titular no consistente time de Walter Mazzarri, que busca a volta à Liga dos Campeões, mas não tem problema, porque já fez muito pela Inter de Milão.



Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo