ItáliaSerie A

A Juventus que virá

Incontestável, bastará à campeã Juventus não perder para a Atalanta na última rodada do Campeonato Italiano para levantar a taça de forma invicta. Talvez aquele que hoje é o melhor time do país tenha sido o campeão de perfil mais modesto deste começo de século. Não quer dizer que seja o pior campeão, longe disso, mas é irônico que o scudetto tenha sido confirmado logo em um dia em que todos os olhos estavam voltados para o dérbi entre Milan e Inter.

O resultado veio porque o elenco juventino trabalhava enquanto os torcedores (e a diretoria) encarnavam a busca pela terceira estrela. É interessante notar que raramente os holofotes recaíram sobre essa Juventus, que sempre teve pinta de campeã. Os principais times italianos disputaram e sofreram revezes pesados em campos europeus. A Juventus só tinha a Itália para tomar conta. E ninguém toma conta da Itália tão bem quanto a Juventus, 28 vezes campeã desde quando teve o prazer de costurar o escudinho tricolor no peito pela primeira vez, há 107 anos.

Traçar a próxima temporada da Juventus é um exercício de futurologia fadado ao fracasso, mas vale arriscar. Será o ano em que a Juventus finalmente voltará à Liga dos Campeões estando na prateleira de cima do futebol europeu. O cenário não deve alterar tanto a rota do ótimo trabalho de Antonio Conte.

Goleiros // O mais jovem dos três arqueiros da Juventus é justamente o titularíssimo Buffon, que está com 34 anos. Storari e Manninger, os reservas, já têm experiência suficiente para que o torcedor comece a cogitar uma renovação gradual naquele que é um dos pontos fortes do time. Pinsoglio, prata-da-casa emprestado ao Vicenza, pode voltar.

Laterais // O lado direito da defesa da Velha Senhora está muito bem coberto, com Lichtsteiner, melhor da posição na temporada, e Cáceres, ótimo reserva. Os dois devem permanecer. A parte esquerda deve ser reforçada para um possível ataque ao título da Liga dos Campeões. De Ceglie cresceu bastante na reta final, mas está longe de ser confiável. O veterano Grosso está de saída. Chiellini e Estigarribia são opções dentro do elenco, mas pelo menos um reforço deve chegar. O peruano Juan Vargas (Fiorentina), quem sabe.

Zagueiros // Barzagli, o melhor central da temporada, terá de provar na Liga dos Campeões que a atual não foi uma temporada de exceção. A seu lado, terá o também selecionável Chiellini. No caso de uma defesa a três, Bonucci pode completar a formação titular sem desmerecer a camisa, apesar dos altos e baixos durante o ano. Cáceres pode ser improvisado, mas é fato que a posição precisa de pelo menos um reforço. Fala-se em Astori (Cagliari) e Benatia (Udinese). Dedé (Vasco) e Vidic (Manchester United) não passam de chutes da imprensa.

Meias // O melhor setor da Juventus na temporada deve sofrer alterações. Os absolutos Pirlo, Marchisio e Vidal continuarão em Turim. Reinventados por Antonio Conte, Giaccherini e Pepe também devem permanecer. Estigarribia tende a ser confirmado: 5 milhões de euros serão necessários para que o atual empréstimo se transforme em compra. Os três meias restantes devem sair. Após uma temporada para se esquecer, Krasic, Elia e Padoin estarão de casa nova a partir de agosto. Será necessário contratar, portanto. Há quem diga que os jovens e talentosos Pogba (Manchester United) e Verratti (Pescara) já sejam reforços certos. A equipe também trabalha com a hipótese de contratar Kuzmanovic (Stuttgart) e Michel Bastos (Lyon).

Ataque // O artilheiro da Velha Senhora na temporada do título ter marcado apenas 10 gols (Matri) pode valorizar a importância do grupo, mas o número pega mal para o pessoal da posição. A diretoria da Juventus tem prometido uma “cereja no bolo” para a disputa da Liga dos Campeões. Fatalmente, esse reforço terá que chegar para o ataque, que perderá Borriello e Del Piero e confirmará Vucinic, Matri e Quagliarella. As negociações para a chegada de Giuseppe Rossi (Villarreal) estavam avançadas, mas o rompimento dos ligamentos do baixinho atrapalhou os planos. Difícil apontar quem comandará o ataque do time. Leandro Damião (Internacional), Jovetic (Fiorentina), Dzeko (Manchester City) e até van Persie (Arsenal), Drogba (Chelsea) e Cavani (Napoli) são falados. Será?

Pallonetto

– Por falar em mercado, é bem possível que mais da metade dos times da Serie A mudem de treinador na pré-temporada, mais uma vez. E há um Cesare Prandelli na espreita: ele já teria se reunido com a Fiorentina, para traçar um possível retorno após a Euro.

– Voltando ao presente, vale o registro de que a última vaga para a Liga dos Campeões ainda está (mais ou menos) aberta. Basta à Udinese (61 pontos) empatar contra o Catania, na Sicília, para confirmar o acesso à maior competição europeia. Qualquer outro resultado será uma bela zebra.

– Os demais três postulantes à vaga devem se contentar com classificação para a Liga Europa, portanto. Hoje, os classificados seriam Lazio (59 pontos), Napoli (58) e Inter (58), que precisam de milagres no próximo domingo para conseguir um “upgrade” continental.

– A luta contra o rebaixamento é que promete ser emocionante. Os jogos Chievo x Lecce e Genoa x Palermo decidirão quem volta à segundona. Para se safar, o Lecce (36 pontos) precisa ganhar e torcer para o Genoa (39) perder. Qualquer outro resultado salva o Grifone da queda.

– Quem cair acompanhará Novara e Cesena no retorno à Serie B do próximo ano. Faltam três rodadas para que essa temporada da segundona se defina, mas o campeonato segue indefinido. As duas vagas de acesso direto são disputadas por Torino (76 pontos), Pescara (74), Sassuolo (73) e Hellas Verona (73). Os dois dessa turma que rodarem encontrarão outros dois times nos play-offs. Provavelmente Varese (65) e Sampdoria (64), mas o Padova (60) pode surpreender.

– Seleção Trivela da 36ª rodada: De Sanctis (Napoli); Tomovic (Lecce), Nesta (Milan), Cannavaro (Napoli), Pasquale (Udinese); Asamoah (Udinese), Montolivo (Fiorentina), Bertolacci (Lecce); Pandev (Napoli), Destro (Siena) e Giovinco (Parma).

– Seleção Trivela da 37ª rodada: Agliardi (Bologna); Maicon (Inter), Natali (Fiorentina), Bonucci (Juventus), Marchese (Catania); Zanetti (Inter), Pirlo (Juventus), Lodi (Catania); Miccoli (Palermo), Milito (Inter), Di Natale (Udinese).
 

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo