Serie A

A Inter só dependia de si para assumir a liderança, mas o Parma frustrou a torcida em Milão ao sair com o empate

A Juventus deu uma grande brecha à Internazionale neste sábado. Ao empatarem com o Lecce fora de casa, os bianconeri ofereceram aos nerazzurri a chance de assumirem primeira colocação da Serie A. Para tanto, a equipe de Antonio Conte precisava derrotar um adversário espinhoso, o Parma, dentro do San Siro. E os gialloblù acabaram por ajudar a Velha Senhora, também arrancando pontos dos interistas em Milão. Os visitantes tiveram quatro minutos letais no primeiro tempo e só cederam o resultado na segunda etapa. Ao final, o empate por 2 a 2 esteve distante de alegrar os milaneses. O protagonista da noite foi Karamoh, emprestado pela Inter ao próprio Parma. Deixou ótima impressão ao participar de ambos os gols de seu time.

O Parma apresentou sua vontade de surpreender no San Siro desde os primeiros minutos. Yann Karamoh mandou para fora uma cabeçada livre e pouco depois Samir Handanovic realizou grande defesa com uma só mão, após o arremate de Kastriot Dermaku. A Inter, entretanto, não demorou a responder. O time cresceu depois dos sustos e começou a criar seus lances de perigo, até abrir o placar aos 23. Em uma sobra de bola na entrada da área, após cobrança de escanteio, Antonio Candreva emendou o chute e contou com o desvio na marcação para pegar o goleiro Luigi Sepe no contrapé.

Todavia, a vantagem parcial levou a Internazionale a se relaxar. E o Parma logo puniu os adversários com dois contragolpes fatais. Três minutos depois, Karamoh roubou a bola no campo de ataque, gingou para cima da marcação e acertou um lindo chute da meia-lua. Optou por não comemorar contra o clube e recebeu aplausos da torcida. Já a virada veio aos 30. Karamoh partiu em velocidade e até deu um lençol na marcação, antes de rolar para Gervinho. Sozinho dentro da área, o marfinense mandou no canto. Com dificuldades para romper a defesa gialloblù, os interistas pouco criaram antes do intervalo, limitados a uma reclamação de pênalti sobre Lautaro Martínez.

A Internazionale voltou com uma postura mais intensa para o segundo tempo e arrancou o empate logo aos cinco minutos. O lance, porém, causou longa discussão. Marcelo Brozovic abriu com Candreva na direita e o ponta cruzou para Romelu Lukaku no meio da área. O centroavante até se enroscou com a bola, mas conseguiu mandar para dentro. Havia muitas dúvidas quanto à legalidade das posições dos interistas e o VAR demorou quatro minutos para analisar a jogada. Ao final, o tento recebeu a confirmação da arbitragem.

O segundo tempo seguiu jogado praticamente de um só lado do campo. A Internazionale tinha toda a pressa para arrancar o empate e empurrou o Parma contra a parede. No entanto, os gialloblù realizaram um trabalho árduo na marcação, ajudados pela falta de precisão dos nerazzurri. Foram 19 finalizações dos anfitriões depois do empate, nove bloqueadas e nove para fora. O goleiro Sepe só precisou realizar uma defesa, contra duas de Handanovic no mesmo intervalo. Os erros custaram os pontos aos interistas. Nem mesmo as alterações ajudaram a equipe da casa, com a estreia do garoto Sebastiano Esposito na Serie A. Ele foi quem chegou mais próximo da virada, em meio ao excesso de chuveirinhos de sua equipe.

Resta à Inter seguir sua perseguição à Juventus. O time de Antonio Conte fecha a rodada com 22 pontos, ainda um a menos que a Velha Senhora. Enquanto isso, a Atalanta pode se aproximar, cinco pontos atrás. O Parma ronda a zona de classificação às copas europeias e atualmente figura na sexta colocação, com 13 pontos. É um bom trabalho do clube neste início de temporada.

Classificações Sofascore Resultados

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo