ItáliaSerie A

A Europa fica mais próxima da Roma de Andreazzoli

Em boa fase, é de se esperar que a Roma garanta logo a sua presença na próxima Liga Europa. Talvez seja demais querer a Liga dos Campeões, especialmente com uma primeira metade de temporada entre trancos e barrancos sob o comando de Zdenek Zeman. Nas mãos do interino Aurelio Andreazzoli, a equipe cresceu e dá constantes provas de que agora é uma das mais regulares na Itália.

O perfil aplicado e mais cauteloso na defesa permite que o time não mais corra tanto perigo. O que não significa que todas as partidas da Roma sejam extremamente tranquilas lá atrás. Neste sábado, diante da Fiorentina, isso ficou bem claro. Por mais que a Viola tivesse optado por chutar quase sempre de longe, os dois goleiros romanistas em campo precisaram trabalhar.

Sim, isso porque Lobont saiu no intervalo após uma lesão no nariz, resultado de um choque pouco antes do fim do primeiro tempo. Goicoechea entrou em seu lugar e fez o que era esperado desde que deixou o time titular na goleada contra o Cagliari, em fevereiro. O uruguaio foi forçado a fazer algumas defesas importantes para garantir a igualdade no placar.

Estava mesmo confortável empatar em pleno Artemio Franchi com um adversário que está na frente da tabela, e se a Fiorentina não conseguia entrar na área para marcar, Burdisso e Leandro Castán é que não iam convidá-los para tal. Os dois não deram chance para o azar em Florença.

Se aproveitando da péssima pontaria violeta, a Roma trabalhou de forma mais agressiva no fim do jogo, quando trabalhou nos erros do adversário. Foi num desses contragolpes que Pjanic cruzou e achou Osvaldo, que cabeceou para vencer Viviano, um paredão durante o primeiro tempo. Nos acréscimos, o atacante deu três pontos vitais na briga dos romanistas pela Europa.

Na 5ª posição com 58 pontos e abrindo quatro de vantagem para a Udinese, com 54, a Roma de quebra ainda esquenta a situação no pelotão superior, ficando perto da própria Fiorentina (61) e do Milan (62).

Depois de um ano longe de competições internacionais, a equipe giallorossa parece estar perto de tentar novo voo europeu. Quem dissesse isso em fevereiro pareceria completamente empolgado ou otimista demais.

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é zagueiro ocasional, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo