Itália

O que o San Siro precisa fazer para sediar a final da Champions 2027?

Casa de Internazionale e Milan, San Siro passará por reformas, e federação precisa divulgar planejamento para a UEFA

Casa de Internazionale e Milan, o San Siro, estádio mais conhecido da Itália, foi escolhido para sediar a final da Champions League de 2027. Junto dele, o comitê executivo da UEFA anunciou na última terça-feira (21), que a Arena Puskás, em Budapeste, será palco da decisão do torneio continental em 2026.

Mesmo com a decisão tomada pela maior entidade de futebol da Europa, o estádio em Milão ainda não está 100{62c8655f4c639e3fda489f5d8fe68d7c075824c49f0ccb35bdb79e0b9bb418db} garantido para a final. O San Siro deve entrar em reforma nos próximos anos, e a confirmação deverá ser feita de vez até setembro, caso a Federação Italiana de Futebol apresente informações sobre os planos e prazos para as obras no local, que deve ser modernizado.

Estádio não será demolido

Milan e Internazionale deverão decidir, em conjunto, o que será feito. Os clubes estavam avaliando a construção de um novo estádio no lugar do San Siro, que seria demolido. Mas a ideia foi rechaçada pela comissão regional do Patrimônio Cultural da Lombardia, por conta do valor cultural das arquibancadas do estádio, assim como seu projeto arquitetônico.

Construído em 1926, o San Siro, chamado também de Giuseppe Meazza, é o maior estádio da Itália, com mais de 80 mil lugares. O local pertence à Prefeitura de Milão, e é a casa dos dois times da cidade, inclusive tendo um museu com acervos históricos tanto de Milan como da Inter.

O estádio recebeu jogos tanto da Copa do Mundo de 1934 como também da Eurocopa de 1984, antes de ser reformulado para o Mundial de 1990. Caso o plano seja aprovado pela UEFA, essa será a quinta vez que o San Siro receberá uma final de Champions League. O local também foi palco do vencedor do torneio em 1965, 1970, 2001 e 2016.

Além de anunciar o estádio italiano, a UEFA também anunciou outras sedes. Palco da final de 2016, será a terceira vez que a Arena Puskás abrigará uma decisão continental. Inaugurado em 2019, o estádio da capital da Hungria foi palco da Supercopa da Europa de 2020, em que o Bayern de Munique bateu o Sevilla. No ano passado, o estádio em Budapeste sediou a final da Liga Europa, em que o próprio Sevilla bateu a Roma, e levantou a taça pela sétima vez em sua história.

Veja as sedes para finais de competições da UEFA nos próximos anos

  • 2026

Champions League: Arena Puskás, em Budapeste (Hungria)
Liga Europa: Besiktas Park, em Istambul (Turquia)
Conference League: RB Arena, em Leipzig (Alemanha)
Champions League Feminina: Ullevaal Stadion, em Oslo (Noruega)

  • 2027

Champions League: San Siro, em Milão (Itália)
Liga Europa: Deutsche Bank Park, em Frankfurt (Alemanha)
Conference League: Besiktas Park, em Istambul (Turquia)

Foto de Vanderson Pimentel

Vanderson Pimentel

Jornalista formado em 2013, e apaixonado por futebol desde a infância. Em redações, também passou por Estadão e UOL.
Botão Voltar ao topo