Itália

Por racismo, Juve jogará com portões fechados

A Juventus será obrigada a disputar uma partida com portões fechados no Campeonato Italiano, por causa dos coros racistas direcionados ao atacante Mario Balotelli, da Internazionale, no último sábado.

A sentença, anunciada pelo juiz desportivo Gianpaolo Tosel, se refere à manifestações de torcedores “em múltiplas ocasiões ao longo da partida”, citando cinco momentos no primeiro tempo e outros cinco no segundo.

Um dos coros entoados pelos torcedores dizia que “não existe um italiano negro”. Balotelli, filho de imigrantes ganenses na Itália, foi adotado por uma família italiana e obteve a cidadania ao completar 18 anos. Ele defende a seleção sub-21 da Itália.

Tosel aludiu ainda ao fato de não ter havido nenhuma manifestação de setores da torcida contra os coros.

Normalmente, as punições por racismo na Serie A não passam de multas e são anunciadas na terça-feira seguinte, mas a repercussão do fato levou o juiz a uma ação rápida. A Juventus se desculpou oficialmente pelo comportamento dos torcedores.

A pena será cumprida no jogo contra o Lecce, dia 3 de maio, pela 34ª rodada.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo