Itália

Parece filme de comédia, mas aconteceu em Lecce

Alguns jogadores de futebol simplesmente perdem a noção de realidade quando alcançam a fama. Outros nem chegam ao status de figura pública e aprontam poucas e boas na noite. Exemplos como o de Balotelli, mundialmente conhecido por ser um fanfarrão, cada vez mais ganham espaço nos noticiários. Mario está quase acima da lei, digamos, pois o seu carisma se encaixa perfeitamente na sua loucura.

Mas o que fazer quando atletas quase anônimos protagonizam episódios dignos de filmes de comédia? Ousmane Dramé, atacante francês do Lecce teve seu momento de fama, muito embora por arrumar uma confusão enorme. Antes de mais nada, amigo leitor: não tente fazer isso na sua cidade, na sua casa ou em qualquer outro lugar.

Era uma bela noite de segunda-feira na cidade de Lecce, quando Dramé resolveu curtir a madrugada, cair na bagunça, voltar para a sacanagem. O rapaz de 20 anos planejava se divertir com uma acompanhante, uma mulher da vida, ou em termos mais diretos, uma prostituta. Consumado o ato, Ousmane se recusou a pagar pelo serviço da moça, errando pela primeira vez.

[Pausa dramática]

“Por que não tentar dar o meu iPhone como forma de pagamento?”, pensou o rapaz. A moça, num sopro de civilidade, recusou e exigiu o dinheiro, até hoje conhecido como a maneira mais utilizada para pagar essa modalidade de serviço. Dramé então roubou sua bolsa e fugiu numa bicicleta.

O atacante estava quase conseguindo escapar quando foi derrubado por um travesti amigo da vítima, que tentava recuperar a bolsa. Foi daí que Ousmane teve a brilhante ideia de agredir o travesti como forma de revide, o que agravou ainda mais a queixa registrada na polícia.

Detido, o francês será julgado em breve pelo tribunal local. E pior, ainda deve ser dispensado do elenco do Lecce, medida que o clube confirmou em comunicado oficial. Os dirigentes afirmam (com toda a razão e mais um pouco) que o jogador denegriu a imagem do time, que está na terceira divisão italiana.

E aí aquela pergunta se faz necessária: quem nunca?

Mostrar mais

Felipe Portes

Felipe Portes é editor-chefe da Revista Relvado, zagueiro ocasional, ex-jornalista, cruyffista irremediável e desenhista em Instagram.com/draw.portes

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo