Itália

Marko Lazetic chega ao Milan como aposta para o futuro e escolhe camisa 22 pelo ídolo Kaká

Aos 18 anos, Lazetic chega ao Milan cheio de expectativa para ser uma opção para Stefano Pioli

O Milan oficializou a contratação do atacante Marko Lazetic, de 18 anos, que chega do Estrela Vermelha por € 4 milhões, com € 1 milhão em cláusulas de desempenho. Além disso, o clube da Sérvia fica com uma porcentagem de uma futura venda do jogador. Ele assinou contrato por quatro anos e meio, até junho de 2026.

VEJA TAMBÉM: Maldini diz que novo estádio é necessário para Milan e Inter voltarem ao topo do futebol europeu

O sérvio escolheu a camisa 22 por ter sido de um jogador que foi seu ídolo, o brasileiro Kaká. Ele chamou a atenção do Milan em um jogo da Uefa Youth League, em setembro de 2021, quando fez dois gols contra o St. Patrick no torneio. Chega como uma aposta barata da diretoria rossonera e que não há pressa para que ele renda, já que há opções experientes no elenco.

O Milan encerrou o empréstimo de Pietro Pellegri, do Monaco, e assinou com Lazetic. Pellegrini foi emprestado pelo Monaco ao Torino, onde já se apresentou. Nesta temporada, somando todos os jogos, foram 21 partidas e sete gols, contando inclusive os jogos da liga de base da Sérvia e a Uefa Youth League – em que ele jogou apenas uma partida.

Centroavante de 1,92 metro, Lazetic já esteve na seleção sérvia de base, sub-16 e sub-19, ainda que em poucos jogos. No Estrela Vermelha, era um reserva da equipe. Estreou no time profissional ainda em novembro de 2020, aos 16 anos. Com estilo de jogo físico, é visto como um jogador muito determinado.

Chegará para compor elenco nesta temporada e ser uma alternativa a Zlatan Ibrahimovic e Olivier Giroud, que se revezam no time titular. Tentará fazer o que Pellegri não conseguiu, que é ser uma alternativa relevante para o time vindo do banco de reservas. Desta vez, porém, é uma aposta permanente do Milan, e não um jogador por empréstimo.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo