Itália

Lippi se recusa a falar sobre Cassano

O técnico Marcello Lippi teve de ouvir muitas perguntas sobre Antonio Cassano no primeiro dia de treinamentos da seleção italiana para os jogos contra Montenegro e Irlanda, pelas eliminatórias da Copa do Mundo. Questionado sobre a ausência do atacante da Sampdoria, que tem sido um dos destaques da temporada, Lippi se recusou a entrar em detalhes sobre seus motivos.

“Cassano não está aqui. Vocês sabem que eu falo apenas de quem está presente”, rebateu Lippi durante a entrevista coletiva. “Não tenho de justificar minhas escolhas. Tenho minhas convicções e não preciso dar explicações. E não porque sou arrogante, mas porque quero trabalhar com quem está aqui”.

A dificuldade de inserção de um jogador controverso como Cassano no grupo é apontada como a principal razão para Lippi não cogitar sua convocação. A decisão tem sido criticada pelos jornais italianos, que dizem não haver entre os relacioados pelo técnico um jogador de talento semelhante.

Pazzini evita polêmica

Se Cassano ficou de fora, seu parceiro de ataque na Samp, Giampaolo Pazzini, chega pela primeira vez à seleção principal, graças a sua ótima forma desde que se transferiu da Fiorentina, em janeiro. Pazzini preferiu evitar polêmicas sobre a ausência do colega.

“Talvez seja mais fácil do que antes para mim marcar gols por causa dos passes de Cassano, mas também marquei meus gols por conta própria”, comentou. “Não são decisões que cabem a mim. Lippi é um campeão do mundo e cabe a ele a escolha final”.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo