Itália

Lentidão da prefeitura pode tirar o Napoli do San Paolo

O presidente do Napoli está irritado com a prefeitura da cidade. O plano de Aurelio de Larentiis é comprar o estádio San Paolo e modernizá-lo, mas como o prefeito Luigi de Magistris demora para definir quanto vai pedir, o cineasta começa a pensar em alternativas.

Na Itália, todos os estádios são propriedades do poder público, que os aluga aos clubes nos dias dos jogos – exceto a Arena Juventus. Por isso, De Laurentiis quer comprar o San Paolo por um valor simbólico, já que a prefeitura economizaria muito dinheiro por não ter mais que gastar com manutenção.

Haverá uma reunião na próxima terça-feira e De Laurentiis vai tomar uma decisão. Disse em entrevista à rádio Kiss Kiss que, se não receber nenhuma resposta, vai fechar negócio com Caserta, a 40 quilômetros de distância da capital da Campania, e começar a construir um novo estádio em janeiro.

“Eu investi meu dinheiro no Napoli e quero fazer as coisas direito. Se for para eu ficar em Nápoles, não quero mais essas situações típicas da Itália. Eu duvido que a prefeitura de Nápoles me dará uma resposta na terça-feira, considerando a demora bíblica com a qual eles fazem as coisas por aqui”, criticou.

No último Campeonato Italiano, o Napoli colocou 39 mil pessoas por jogo no estádio, o segundo maior da Itália, com capacidade para 60 mil. A apaixonada torcida napolitana é um dos trunfos da equipe, que foi vice-campeã italiana e está na Liga dos Campeões. A evolução do clube, cada vez mais uma das grandes forças do país, pode ser atrapalhada se ele for afastado da cidade.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo