Itália

Juventus tem Cristiano Ronaldo decisivo, supera Inter em San Siro e sai na frente na Copa Itália

A Juventus foi até San Siro pela segunda vez em 2021, depois de perder por 2 a 0 no último dia 17 de janeiro.  Desta vez, porém, o jogo não era pela Serie A, e sim pelo jogo de ida da Copa Itália. Os visitantes atuaram de forma diferente, foram melhores que os mandantes e conseguiram uma vitória por 2 a 1 de virada, graças a dois gols de Cristiano Ronaldo, aproveitando falhas defensivas da rival, e a boa atuação de Gianluigi Buffon. Os dois times voltam a se enfrentam na próxima semana, desta vez em Turim, para decidir a vaga na final.

A Inter tinha dois desfalques: Achraf Hakimi e Romelu Lukaku, ambos suspensos. Já a Juventus não tinha Paulo Dybala e Aaron Ramsey. Logo a nove minutos, a Inter saiu em vantagem. Em um passe de Nicolò Barella, Lautaro Martínez recebeu no ataque e finalizou de primeira, vencendo o goleiro Gianluigi Buffon: 1 a 0. Nos primeiros minutos, era um jogo equilibrado, com os dois times trocando ataques.

Aos 24 minutos, em um cruzamento, Ashley Young segurou Juan Cuadrado dentro da área, mas o árbitro, a princípio, não marcou. O VAR, porém, chamou o árbitro para revisar o lance. Depois de ver o lance, ele apontou a marca da cal: pênalti para a Juventus. Cristiano Ronaldo cobrou, com força e precisão, e empatou o jogo em 1 a 1.

Não demorou para que a virada viesse. Aos 35 minutos, em uma lambança da defesa, Alessandro Bastoni bobeou, Samir Handanovic saiu do gol na hora errada, o zagueiro não percebeu a aproximação de Cristiano Ronaldo e o português tomou a bola e, sem goleiro, tocou para o gol vazio, já perdendo o equilíbrio. A bola foi devagar, devagar, tocou na trave e entrou: 2 a 1 para os visitantes em San Siro.

O segundo tempo foi movimentado. Atrás no placar, a Inter voltou pressionando a saída de bola, deixando o ritmo do jogo mais forte. O goleiro Buffon precisou começar a intervir, com defesas seguras em finalizações do time nerazzurro. Por duas vezes, o goleiro dos bianconeri precisou impedir chances, com Matteo Darmian tendo a melhor delas.

A pressão da Inter acabou não resultado em nada. Os dois técnicos fizeram alterações em busca de melhorar seus times, com Christian Eriksen sendo a principal das apostas de Conte, no lado nerazzurro. Só que o dinamarquês não conseguiu ter um impacto significativo no jogo.

A vitória ficou mesmo com o time de Andrea Pirlo, que terá a chance de avançar à final com apenas um empate em Turim, no Allianz Stadium, na próxima semana. Os dois times se enfrentam no dia 9 de fevereiro. Antes, a Inter enfrenta a Fiorentina, na sexta, dia 5; no sábado, a Juventus enfrenta a Roma, em casa.

Veja os gols:

Ficha técnica

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo