Itália

Juventus se desculpa por cantos racistas contra Balotelli

A Juventus pediu desculpas nesta segunda-feira por causa de cantos racistas de parte de sua torcida durante o jogo contra a Internazionale, no último sábado, pelo Campeonato Italiano. Torcedores entoaram coros contra o atacante interista Mario Balotelli, filho de imigrantes ganenses, dizendo que “não existe um italiano negro”.

“Em nome da Juventus e da grandíssima maioria de seus torcedores, manifesto uma firme condenação aos coros racistas contra o jogador da Inter Mario Balotelli”, diz nota oficial assinada pelo presidente Giovanni Cobolli Gigli. “Não há álibis ou justificativas para comportamentos do tipo”.

“A torcida no futebol pode ser acesa, mas episódios do gênero são inaceitáveis. Todos juntos devemos procurar alimentar uma cultura esportiva que coloque no centro o respeito ao adversário e a luta contra o racismo”, conclui o comunicado.

A polícia italiana está analisando imagens das câmeras de segurança do estádio para tentar identificar os responsáveis pelos cantos.

O presidente da Inter, Massimo Moratti, disse à Gazzetta dello Sport que teria ordenado a saída do time de campo caso estivesse presente no estádio Olímpico de Turim. “Em um certo momento eu teria deixado meu lugar na tribuna, descido ao campo e retirado o time”, declarou. “Eles pareciam orgulhosos e felizes em cantar aquilo. É terrível”.

A Juventus conhecerá a provável punição nesta terça-feira. Casos de racismo não são incomuns no futebol italiano, mas as penas não costumam passar de multas.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo