Itália

Jovetic fez Inter estrear com vitória com um golaço aos 48 do 2º tempo

A estreia da Internazionale no Campeonato Italiano, contra a Atalanta, teve bons momentos, mas parecia que terminaria de forma irônica: sentindo falta de um camisa 10, justamente por ter vendido o seu único jogador da posição no elenco, Mateo Kovacic, para o Real Madrid. Apesar dos muitos bons jogadores no meio-campo, nenhum deles é criativo. Então, o time sofreu. Dominava o jogo, a posse de bola, até os chutes a gol, mas não conseguia fazer o gol. Até que veio um lance de Jovetic nos acréscimos para redimir o time com um golaço e dar a vitória por 1 a 0 no estádio Giuseppe Meazza.

LEIA TAMBÉM: Estreia da Juventus mostra que o time terá muito trabalho pela frente

Dos pontos positivos do time, a defesa merece destaque. Dois dos contratados começaram o jogo como titulares: o brasileiro Miranda e o colombiano Murillo. Os dois não tiveram muito trabalho e não foram realmente testados, mas já ofereceram ao menos mais segurança em campo. Juan Jesus, atuando como lateral, também não comprometeu.

Se faltava criatividade no meio-campo, não faltava trabalho. A formação inicial tinha Medel, Brozovic, Gnoukouri e Kondogbia. No ataque, Icardi sentiu lesão no aquecimento, tentou jogar, mas acabou substituído. Jovetic entrou no seu lugar e formou dupla com Palacio. Dos estreantes, destaque para Kondogbia, principal contratação do time na temporada. O volante canhoto mostrou força, técnica e habilidade em alguns lances, o que pode ser muito útil ao time. Foi o melhor em campo na partida.

Durante o segundo tempo, o garoto Gnoukouri, de 18 anos, acabou substituído, depois de um jogo que não foi muito bem. Entrou o brasileiro Hernanes para ser mais meia do que volante. É possivelmente, o jogador que mais tem características para jogar desta forma. O colombiano Guarín, que ficou fora da partida deste domingo, será outra opção para o setor. Nenhum deles, porém, tem o potencial criativo de Kovacic e este será um problema que o técnico Roberto Mancini terá que tentar contornar.

Com a expulsão de Carlos Carmona aos 26 minutos do segundo tempo, a pressão da Inter só aumentou. O gol, porém, não saía. Nos últimos minutos, até os dois zagueiros foram ao ataque. Quando o jogo já passava dos 47 minutos do segundo tempo, Miranda, que estava no ataque, cobrou o lateral para Jovetic. O camisa 10 recebeu a bola, avançou com a bola e chutou colocado, bonito, e marcou o gol. Um golaço, de um jogador que estreava em jogos oficiais pelo novo clube.

Aos 25 anos, Jovetic volta à Itália, onde jogou o seu melhor futebol, na Fiorentina. A Inter tem ambições altas de voltar à Champions League e, para isso, precisará ficar entre os três primeiros. A Serie A tende a ser muito concorrida, com Juventus, Roma, Napoli, Lazio, Milan e Fiorentina brigando. Todos os times passaram por mudanças, em maior ou menor grau. Por isso, começar vencendo, ainda mais com um belo gol, dá confiança. Mais ainda para quem conviveu nas duas últimas temporadas com mais tempo no banco do que em campo, como Jovetic.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo