Itália

Giroud diz que foi ao Milan para ser um “irmão com o qual os jogadores jovens podem contar”

O experiente atacante de 35 anos destacou seu papel de liderança em um vestiário muito jovem que está a sete rodadas do título italiano

O Milan tem feito uma grande temporada, na briga pelo título italiano, com um elenco muito jovem, e todo elenco muito jovem precisa de alguns exemplos mais experientes. Ao acertar com o clube italiano, foi exatamente esse papel que Olivier Giroud tinha em mente, como contou em entrevista à Eleven Sports da Bélgica.

Giroud, 35 anos, foi contratado do Chelsea no começo desta temporada. “Somos um time com muitos talentos jovens e há uma química boa entre os jovens e os mais experientes. Eu também estou aqui para ser um irmão com o qual os jovens podem contar. É importante ter jovens com uma boa cabeça e que têm maturidade para sua idade. É mais fácil melhorar com eles nos treinamentos. E eles sabem aonde querem chegar e dão o seu melhor”, disse.

Muito questionado ao longo da carreira inteira, embora tenha sido importante em todos os clubes pelos quais passou, Giroud desenvolveu uma abordagem para lidar com adversidades. “Há duas reações nesses momentos. Sentir pena de si mesmo ou reagir como um vencedor e superar as dificuldades. Essa é meio que a minha marca. Essas coisas constroem caráter. Eu tento passar isso aos outros para fazê-los entender que é importante ter qualidades técnicas, mas também uma mente de aço para encarar os momentos difíceis”, explicou.

E essa mentalidade também faz com que Giroud apareça nos momentos mais importantes. Marcou apenas oito gols pelo Milan, mas dois deles foram para virar o clássico contra a Internazionale e outro para arrancar vitória contra o Napoli. Dois confrontos diretos contra candidatos ao scudetto.

“O atacante está sempre sob os holofotes. Eles esperam que você seja decisivo em todos os jogos. Houve um período em que eu não marquei e recebi comentários menos positivos nos jornais. Não é algo que eu vejo muito, mas são coisas que chegam a mim de qualquer maneira. É parte do jogo. Tenho 35 anos, tenho muita experiência e sei que nesses momentos você tem que se manter concentrado. O principal é ser decisivo nos momentos importantes para o time. Sempre damos nosso melhor para alcançar o objetivo de sermos campeões”, disse.

O objetivo está ao alcance nesta temporada. Faltando sete rodadas, o Milan tem 67 pontos, a um do Napoli e a quatro da Internazionale (que tem um jogo a menos). “Por estarmos no topo da tabela, temos muita serenidade e confiança. Quando os resultados são positivos, tudo é mais fácil. Precisamos manter o espírito em todos os jogos para continuar nosso caminho da melhor maneira”, afirmou.

Giroud não é o único atacante experiente do Milan. Ele divide vestiário com Zlatan Ibrahimovic, 40 anos. “Ele é incrível. Sua carreira, sua longevidade, sua determinação de se manter em alto nível, seu desejo por mais e mais, é extraordinário para um jogador de 40 anos. Em cinco anos, não sei se meus joelhos, tornozelos e costas vão permitir que eu faça gols. Então eu tenho muito respeito por Ibra”, encerrou.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo