Itália

Em vitória da Itália Sub-21, torcida atira notas falsas e protesta contra “Dollarumma”

Gianluigi Donnarumma entrou em campo neste domingo pela primeira vez desde que anunciou sua decisão de não renovar com o Milan. E mesmo na Polônia, onde defende a seleção italiana no Campeonato Europeu Sub-21, o goleiro sofreu com a perseguição dos torcedores. Um grupo local de rossoneri preparou manifestações contra o prodígio. Penduraram faixas clamando a “vergonha” pela opção do seu antigo xodó, chamado de “Dollarumma”. Além disso, notas falsas de dólar foram atiradas contra a meta do azzurrini, causando a paralisação da partida. Para alegria do camisa 1, ao menos, a Itália estreou com vitória na competição. Bateu a Dinamarca por 2 a 0, dividindo a liderança do Grupo C com a Alemanha.

VEJA TAMBÉM: Diretor do Milan lamenta: “Queríamos fazer de Donnarumma um símbolo, a oferta foi enorme”

O protesto contra Donnarumma aconteceu no final do primeiro tempo. Dezenas de notas voaram para dentro de sua meta e o goleiro não demonstrou tanta preocupação assim, enquanto os gandulas recolhiam os papéis. Os gols italianos saíram apenas na segunda etapa. Meio-campista do Sassuolo, Lorenzo Pellegrini anotou um verdadeiro golaço ao emendar de bicicleta às redes, abrindo o placar. Já o segundo coube ao centroavante Andrea Petagna, da Atalanta, completando ótimo cruzamento de Federico Chiesa. O 11 inicial dos azzurrini ainda contou com outros jogadores de destaque, como Federico Bernardeschi, Domenico Berardi, Daniele Rugani, Marco Benassi, Mattia Caldara e Roberto Gagliardini.

No outro jogo da chave, a Alemanha abriu o domingo vencendo a República Tcheca também por 2 a 0. O Nationalelf saiu em vantagem pouco antes do intervalo, em passe de Mitchell Weiser para Max Meyer arrematar. Por fim, Serge Gnabry também deixou o dele. Apesar dos desfalques por causa da Copa das Confederações, os alemães escalaram um time de peso, com Davie Selke, Yannick Gerhardt, Mahmoud Dahoud e Maximilian Arnold entre os titulares.

dollar
dollaru

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo