Itália

Donnarumma explica por que comemorou de maneira tão fria: “Eu não tinha entendido que havíamos vencido”

Aprendeu com Dida como ser frio em disputa de pênaltis? Nope: não percebeu que já era campeão

Gianluigi Donnarumma aprendeu tanto sobre defesas de pênaltis com Dida que mal comemorou a defesa do pênalti que deu à Itália o título da Eurocopa contra a Inglaterra. Frieza, afinal de contas, sempre foi a marca registrada do ex-goleiro. Essa foi a avaliação, em tom de brincadeira ou às vezes a sério, mas…. na realidade Donnarumma simplesmente não tinha percebido que era campeão europeu.

A Inglaterra marcou os dois primeiros pênaltis, com Harry Kane e Harry Maguire. Berardi converteu para a Itália, mas Bellotti desperdiçou. Donnarumma, então, viu a cobranças de Marcus Rashford tocar a trave e defendeu a de Jadon Sancho, com Leonardo Bonucci e Federico Bernardeschi acertando para os italianos. Jorginho parou em Pickford, e Bukayo Saka, nas mãos decisivas do ex-goleiro do Milan.

“Eu não comemorei porque não tinha entendido que havíamos vencido”, afirmou em entrevista à Sky Sports da Itália. “Eu já estava para baixo no pênalti de Jorginho porque pensava que havíamos perdido, mas tive que continuar. Agora com o VAR, eles sempre olham para os pés, você não pode avançar a linha. Então eu me virei para o árbitro para entender se estava tudo ok. Depois, eu vi meus companheiros vindo na minha direção e ali começou tudo. Não entendi mais nada”.

As defesas nos pênaltis contribuíram para que Donnarumma fosse eleito o craque da Eurocopa, o que apenas aumenta seu valor neste momento em que está sem clube, após deixar o Milan ao fim do seu contrato. O jovem de 22 anos, muito especulado no Paris Saint-Germain, disse que falará sobre o seu futuro nos próximos dias, mas que sempre terá um lugar para o Milan no seu coração.

“Eu posso dizer que sempre estarei ligado às cores rossoneri. Agora, vou aproveitar a festa e depois entrar de férias. Eu agradeço a todos que me deram carinho e espero que eu tenha retribuído”, encerrou.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo