Itália

Defensor do Palermo é suspenso por dois anos

Nesta quinta, o tribunal nacional anti-doping do Coni, o comitê olímpico italiano, confirmou a suspensão de dois anos para o zagueiro Moris Carrozzieri, do Palermo. A punição deveu-se ao exame anti-doping realizado em Carrozzieri, após a partida entre Palermo e Torino, pelo Campeonato Italiano, em abril, ter apontado a presença de Benzoilecgonina, metabólito da cocaína.

O exame foi realizado pela equipe do CCA (Comitê para Controle do Anti-Doping). Com o resultado positivo, Carrozzieri já estava suspenso preventivamente, desde então.

De acordo com a nova legislação da Wada, agência mundial anti-doping, Carrozzieri terá ainda de se submeter a uma pena pecuniária, no valor de €50 mil. Ouvido pelo tribunal do Coni, o defensor assumiu a culpa pelo doping.

Em negociações com o presidente do Palermo, Maurizio Zamparini, o jogador acertou o prolongamento de seu contrato, por mais dois anos. Carrozzieri já fora suspenso do futebol italiano em 2006, por dois meses, devido a envolvimento em apostas, quando, emprestado pela Sampdoria, atuava pelo Arezzo.

Vittorio Rigò, advogado de Carrozzieri, afirmou que deve pedir a diminuição da pena, baseado no fato do atleta tê-la assumido. Além disso, Rigò apregoou que a suspensão deve ser contada a partir de abril, não a partir desta quinta, com a confirmação da sanção.

Mostrar mais

Equipe Trivela

A equipe da redação da Trivela, site especializado em futebol que desde 1998 traz informação e análise. Fale com a equipe ou mande sua sugestão de pauta: [email protected]

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo