Itália

De entregador de eletrodomésticos a atacante de um gigante, Júnior Messias chega ao Milan

O brasileiro de 30 anos se mudou para a Itália para trabalhar, passou anos no futebol amador e agora defenderá um dos maiores clubes do mundo

Se você não conhece a história de Júnior Messias, vale ler o nosso texto do ano passado, quando ele começou a disputar a Serie A pela primeira vez. Até porque ela acaba de ficar melhor. O brasileiro de Ipatinga que foi à Itália em busca de uma vida melhor e ficou anos no futebol amador acaba de se tornar, aos 30 anos, o novo jogador do Milan, um dos maiores clubes do mundo.

Atacante canhoto de 1,79 metros, Messias tentou entrar no futebol ainda no Brasil, nas categorias de base do Cruzeiro. Abandonou o sonho porque precisava trabalhar e se mudou à Itália, em 2011, para ser entregador em uma loja de eletrodomésticos. Continuava jogando futebol amador, no equivalente italiano à várzea brasileira, e ganhou uma chance no Casale, da quarta divisão.

Também defendeu o Chieri Calcio, mas foi pelo Gozzano, em 2017, que a sua carreira deu um salto. Conquistou o acesso à Série C e chegou ao Crotone em janeiro de 2019. Já estava na Serie B. Contribuiu para a campanha do acesso com seis gols e seis assistências. Na última temporada, mostrou que pertence à elite da Itália, com nove gols e quatro passes decisivos, apesar do rebaixamento do seu time.

Embora não siga o perfil de contratações jovens do Milan, é um negócio de baixo risco. O empréstimo custará apenas € 2,6 milhões, com opção de compra de € 5,4 milhões, para um total de € 8 milhões caso o clube italiano decida ficar com ele. Pode atuar em várias posições no setor ofensivo, pela ponta direita, mais centralizado ou até mais recuado no meio-campo, ocupando a posição de Çalhanoglu, por exemplo, que foi para a Internazionale.

O Milan confirmou que ele continuará usando a camisa 30, agora que chegou de vez à mesa dos adultos. Neste dia de fechamento da janela, o clube italiano também oficializou o retorno de Bakayoko, emprestado pelo Chelsea com opção de compra, e o jovem meia Yacine Adli, do Bordeaux, mas nenhum com uma história com o peso da de Júnior Messias.

.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo