O negócio com Antonio Conte é que, por melhor treinador que ele seja, também se trata um de chato do primeiro patamar do futebol europeu. Cobra que as coisas sejam feitas do seu jeito com tanta veemência – e em público – que acaba vencendo pelo cansaço. Após quase perdê-lo ao fim da bem sucedida última temporada, a Internazionale resolveu descobrir o que acontece quando as demandas de Conte são atendidas e tem conduzido o mercado que ele pediu, com foco especial para jogadores experientes. O último reforço, no fechamento da janela, foi o lateral Matteo Darmian, 30 anos, com quem o treinador trabalhou na seleção italiana.

Acontece que não era realmente necessário contratar mais um lateral para a Internazionale. Darmian é versátil, pode atuar na zaga, mas não era realmente necessário contratar mais um zagueiro também. Conte tem o seu sistema fixo: três zagueiros e dois alas. Para o trio de defesa, conta com , e Alessandro Bastoni e tem usado bastante os laterais Kolarov e D’Ambrosio fechando pelos lados. Ainda tem Andrea Ranocchia para emergências.

Para as alas, tem Achraf Hakimi e D’Ambrosio para a direita e pode também puxar Ashley Young da esquerda, onde conta com Kolarov, Ivan Perisic, de volta do , e Kwadwo Asamoah, que deve despachar para outro clube. É uma abundância bem grande de opções: mesmo com a provável saída de Asamoah, Darmian seria o sexto jogador para as duas posições pelo lado e o sétimo para as três da defesa. Alguns deles se sobrepõem, mas ainda assim, o ex-jogador do Manchester United é o 10º corpo para essas cinco posições combinadas.

Parece ser necessária uma epidemia de lesões, ou uma saída em massa nessas últimas horas de mercado, para que a Inter chegasse a um ponto em que se arrependeria de não ter contratado Darmian. É mais provável que seja uma preferência pessoal de Conte para rodar a defesa, uma opção que lhe agrada mais do que outros jogadores mais ou menos do mesmo nível que já estão no elenco e que ainda não foram negociados – como Antonio Candreva, agora na Sampdoria.

Não é um jogador particularmente caro e chega por empréstimo do Parma, com obrigação de compra. Segue a linha que Conte exigiu para o mercado da Inter: caras mais experientes. Foi o seu principal foco de reclamação ao longo da temporada e o principal pedido nas discussões para permanecer. E não pode reclamar de não ter sido atendido. Recebeu Arturo Vidal e Kolarov, ficou com Alexis Sánchez, que estava emprestado pelo United, e também manteve Radja Nainggolan, que havia passado a última temporada cedido ao Cagliari.

E agora recebe Darmian. Destaque do Torino, foi contratado por Louis van Gaal para o Manchester United. Atuou apenas 92 vezes em quatro anos na Inglaterra antes de voltar à Itália para defender o Parma. Foi titular 30 vezes na Serie A de 2019/20 e agora tentará cavucar um espaço na recheada defesa da Internazionale.

.