Itália

Damiano Tommasi, ex-jogador da Roma, é eleito prefeito de Verona

Aos 48 anos, Tommasi foi presidente da Associação de Jogadores da Itália e derrotou o atual prefeito de Verona

O ex-jogador Damiano Tommasi venceu a eleição para prefeito de Verona, uma cidade que há anos elege políticos da extrema-direita. Seu rival na disputa, Federico Sboarina, é do partido Irmãos da Itália (Fratelli di Italia), e foi seu adversário no segundo turno neste domingo. Aos 48 anos, ele será o primeiro prefeito da centro-esquerda na cidade em 15 anos.

A vitória no segundo turno veio com 53,34% dos votos contra 46,66% dos votos de Sboarina. Ele foi apoiado por uma coalizão de partidos de centro, centro-esquerda e esquerda, sendo o principal deles o Partido Democrático (PD), de centro-esquerda. Tommasi entrou na disputa sem uma afiliação específica a partido político.

Tommasi foi um jogador de destaque especialmente pela Roma, camisa que defendeu de 1996 a 2006. Esteve no elenco histórico do clube que conquistou a Serie A em 2000/01 e era titular da equipe. Nascido em Negrar, cidade de 17 mil habitantes que fica na província de Verona, começou a carreira no Verona, onde fez todas as categorias de base. Jogou no clube de 1993 a 1996, quando foi vendido à Roma.

Foi jogador da seleção italiana de 1998 a 2003 e esteve na Copa do Mundo de 2002. Ele participou de um dos lances controversos na polêmica derrota da Itália para a Coreia do Sul, nas oitavas de final da Copa 2002. Depois de deixar a Roma, em 2006 ainda jogou pelo Levante por duas temporadas e pelo Tianjin Teda, da China, em 2009.

Voltou à Itália e jogou pelo clube amador Sant’Anna d’Alfaelo, onde jogou ao lado de seus dois irmãos. Seis anos depois, ainda voltou a jogar pelo La Fiorita, de San Marino, e chegou a jogar uma partida da Liga Europa pelo clube. Se aposentou definitivamente em 2019, 10 anos depois de deixar de jogar em clubes de nível profissional.

Em 9 de maio de 2011, Tommasi se tornou presidente da Associação de Jogadores da Itália, sucedendo Sergio Campana, que ocupava a posição há 43 anos. Tommasi deixou o cargo em 2020. De olho em uma carreira política, foi anunciado em outubro de 2021 que o ex-jogador concorreria à prefeitura de Verona como um candidato de centro-esquerda, em uma cidade com tendência a eleger prefeitos de direita e até de ultradireita, como era o caso do atual prefeito, Federico Sboarina.

Verona é uma cidade com cerca de 260 mil habitantes e é governada pela extrema-direita desde 2007. Flavio Tosi foi o primeiro prefeito nesse tempo, que era do partido da Lega, que tem como principal nome Matteo Salvini, ex-Ministro do Interior do país. Sboarina foi quem o substituiu na prefeitura de Verona.

“Espero que as pessoas possam assumir o protagonismo em Verona, porque a cidade merece. Espero fazer parte deste projeto de forma importante”, afirmou Tommasi após a vitória, segundo relata a Ansa. “Todo entusiasmo se explica pelo fato de que não foi fácil e não será. Mas nos envolvemos em fazer algo que Verona esperava há algum tempo. E estamos prontos mesmo para coisas difíceis”.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo