Itália

Com venda de Scamacca, Berardi deve ficar no Sassuolo e assume a camisa 10

Sassuolo anunciou que o atacante deixa a camisa 25 e passará a vestir a camisa 10 no clube, um indicativo que ele deve permanecer para a próxima temporada

Ao final da temporada passada, parecia que o ciclo de Domenico Berardi no Sassuolo parecia no fim. O atacante é constantemente cogitado em grandes clubes do país e o Milan parecia o mais próximo desta vez. Já são dois meses do final da temporada, ele continua no Sassuolo e as negociações esfriaram. Nesta quarta, mais um sinal da sua permanência: o clube anunciou uma mudança no seu número de camisa, saindo do 25 e assumindo a 10.

A saída do jogador era considerada provável, até porque o clube se beneficiaria de uma venda. Isso mudou porque o atacante Gianluca Scamacca foi vendido ao West Ham por € 36 milhões. Assim, o clube não tem mais a necessidade de fazer caixa e pode manter um dos seus principais jogadores. O anúncio da mudança de camisa, assumindo um número tão simbólico quanto o 10, é um indicativo que o clube não pretende negociá-lo.

Berardi tem 27 anos e fará 28 no dia 1º de agosto. Foi formado nas categorias de base do Sassuolo e chegou a ser co-propriedade da Juventus, na época que isso ainda era permitido na Itália, em 2013. Quando a Juventus tentou levá-lo a Turim, ele não quis ir. Se tornou um jogador fundamental nos neroverdi e, em 2015, o Sassuolo comprou a parte que pertencia à Juventus. Berardi é um dos líderes do elenco e, desde 2018, jogador da seleção italiana. Fez parte do time que conquistou a Eurocopa em 2021.

No total, são 325 jogos com a camisa do Sassuolo, com 120 gols marcados e 84 assistências. O jogador assume o número que era usado por Filip Djuricic até a temporada passada. Quem também mudou a numeração no time é o brasileiro Matheus Henrique, ex-Grêmio, que agora vestirá a camisa 7.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo