Itália

Christian Panucci anuncia o fim da carreira como jogador

O defensor italiano Christan Panucci, de 37 anos, anunciou o fim de sua carreira como jogador. O atleta disputou a última temporada pelo Parma.

No anúncio, Panucci agradeceu a todos os seus clubes e colegas de time anteriores, e em especial a Fabio Capello, que foi seu treinador no Milan, no Real Madrid e na Roma.

Panucci começou a carreira no Genoa, em 1990, e três anos depois transferiu-se para o Milan, onde foi campeão italiano nas temporadas 1993-94 e 1995-96, além da Liga dos Campeões em 1994, a Supercopa europeia no mesmo ano, e a Supercopa italiana em 1993 e 94.

Em 1996, foi para o Real Madrid, onde permaneceu até 1999, e conquistou a Liga dos Campeões em 1998, além do campeonato espanhol em 1996-97 e o Mundial Interclubes em 1998, contra o Vasco.

Em 1999, foi para a Internazionale, onde não teve grande sucesso, chegando a ser emprestado ao Chelsea e ao Monaco. Em 2001, chegou à Roma, onde tornou-se um dos jogadores mais importantes da equipe, conquistando a Copa da Itália nas temporadas 2006-2007 e 2007-2008, além da Supercopa italiana em 2007. Panucci detém o recorde de defensor com mais gols na história do clube da capital italiana, com 29 tentos em 311 partidas.

Em 2009, deixou a Roma para atuar pelo Parma.

Na seleção italiana, Panucci estreou em setembro de 1994, contra a Eslovênia, mas só tornou-se membro regular da seleção alguns anos depois. O defensor disputou a Copa do Mundo de 2002 e o Euros 2004 e 2008 pela Azzurra, além dos Jogos Olímpicos de Atlanta, em 1996. Durante sua passagem pela seleção, foi culpado pelo gol que deu a vitória para a Coreia do Sul nas oitavas de final da Copa de 2002, quando um passe errado iniciou a jogada do gol de Seol Ki-Hyun. No total, Panucci fez 57 partidas e quatro gols pela seleção, o último deles contra a Romênia, pelo Euro 2008. Graças ao lance, Panucci tornou-se o jogador mais velho a marcar na história do torneio.

Mostrar mais

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo