Itália

Chiellini por mais duas temporadas: Juventus anuncia renovação do seu capitão até 2023

Era esperado que o zagueiro, sem contrato desde a Eurocopa, permanecesse no clube que defende desde 2005

Não havia muita dúvida que Chiellini permaneceria na Juventus. O técnico Massimiliano Allegri chegou a confirmá-lo como capitão semana passada, embora ele ainda fosse um jogador sem contrato. A questão era quando seria feito o anúncio da renovação e quanto tempo duraria o novo contrato. Nesta segunda-feira, o zagueiro que se destacou na Eurocopa pela sua técnica defensiva e por seus abraços agressivos retornou de férias e assinou um novo vínculo até 2023.

Chiellini estará com quase 39 anos quando o seu novo contrato com a Juventus chegar ao fim. É um risco calculado pela liderança que ele exerce mesmo se não entrar em campo, o alto nível que demonstrou na Eurocopa e a fé de que zagueiros ficam melhores com a idade, como explicou o ex-companheiro dele e de Leonardo Bonucci, Andrea Barzagli, em uma entrevista ao New York Times.

A duração também significa que Chiellini pretende estar jogando futebol quando a próxima Copa do Mundo começar, em novembro de 2022. Antes da Eurocopa, ele havia dito que aquele provavelmente seria seu “último evento com a seleção nacional”, mas foi menos contundente ao ser questionado sobre os planos para estar no Catar ano que vem assim que conquistou o título em Wembley. “Eu? Já é muito se eu puder correr amanhã. Gigio (Donnarumma), claro. Leo (Bonucci) também. Eu? Vamos devagar”, afirmou, aos microfones da Sky Sports da Itália.

Eterno parceiro de Chiellini, Bonucci disse que usaria o período férias que ambos passariam juntos para convencê-lo a disputar o próximo Mundial. “Tratarei de convencê-lo. Sairemos de férias juntos e eu o convenço. Não se preocupe”, disse. A Itália, naturalmente, ainda precisa confirmar a sua vaga no torneio, após ser eliminada pela Suécia na repescagem para Rússia 2018. Lidera o Grupo C das Eliminatórias Europeias com três vitórias em três rodadas. Está acompanhada de Suíça, Irlanda do Norte, Bulgária e Lituânia, nenhuma das quais provavelmente ameaçará sua classificação direta.

“Giorgio Chiellini representa tudo o que a Juventus é, com o seu empenho e excelentes partidas ao longo dos últimos 16 anos, que lhe renderam a renovação de contrato”, afirmou a Juventus, no comunicado oficial da renovação. “Há uma igualdade entre o DNA de Giorgio e o da Juve. Ele é uma grande parte da história da Juve, mas também o presente e o futuro. Ele é coragem e paixão; ele é o coração e o foco”.

E aí o comunicado começou a listar um fato para cada letra do nome de Chiellini – C de capitão, H de herói, etc, etc – um pouco CRINGE, como dizem os jovens.

Chiellini chegou à Juventus da Fiorentina em 2005 e som 535 partidas com a camisa branca e preta. Conquistou nove títulos italianos consecutivos. Ele perdeu quase toda a temporada 2019/20 com um rompimento nos ligamentos cruzados do joelho. Recuperou-se e fez 25 partidas pela Juventus por todas as competições na última campanha, antes de disputar a Eurocopa.

Mais do que em qualquer outro lugar, mostrou que, aos 35 anos, continua com muita lenha para queimar ao liderar a defesa italiana, ao lado de Bonucci, ao longo de toda a competição que rendeu à Itália seu primeiro título desde a Copa do Mundo de 2006 e a redenção após a derrota vexatória na repescagem para a Copa do Mundo de 2018. Movido a desafios, ele agora tentará recuperar o scudetto para a Juventus, após o título da Internazionale na última edição da Serie A.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo