Itália

Calcanhar giratório? Olha só o golaço que decidiu dérbi na segundona italiana

A região da Úmbria faz parte da história da seleção brasileira, mesmo que de uma maneira não tão feliz. Na preparação à Copa do Mundo de 1990, o time de Sebastião Lazaroni conseguiu perder um jogo-treino para o combinado formado por jogadores locais. A região no centro da Itália não possui tanta tradição no futebol e só dois clubes de lá conseguiram disputar a Serie A: o Perugia, frequente na elite entre os anos 1970 até o início da última década, e a Ternana, com apenas duas aparições fugazes na primeira divisão. Ainda assim, os encontros dos times nas divisões inferiores costumam ser frequentes. A ponto de sustentarem uma grande rivalidade, especialmente por também representarem as duas principais cidades da região.

Neste domingo, o Dérbi da Úmbria foi disputado pela 85ª vez em competições oficiais. Um jogo que valia bastante à Serie B, com o Perugia rondando a zona de acesso e a Ternana flertando com o rebaixamento. Mas, sem exageros, dá para dizer que o confronto no Estádio Libero Liberati ficará gravado por muito tempo na memória dos torcedores. Francesco Nicastro anotou o gol da vitória do Perugia por 1 a 0, aos 30 minutos do segundo tempo. Um golaço praticamente indescritível, digno de Zlatan Ibrahimovic: o camisa 21 completou o cruzamento com um “calcanhar giratório”, sem nem dar tempo de reação aos adversários. Pintura para ser lembrada e relembrada por tantas vezes entre os rivais.

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo