AlemanhaFrançaItália

Aos 39 anos, Franck Ribéry anuncia o fim de uma carreira que o transformou em lenda no futebol mundial

Jogando pela Salernitana, Ribéry decide se aposentar de uma carreira que brilhou intensamente especialmente pelo Bayern de Munique e pela seleção francesa

O atacante Franck Ribéry anunciou a sua aposentadoria, aos 39 anos. Ele defendia a Salernitana, mas vinha sofrendo com lesões. Ele continuará no clube até o final da temporada, não mais em campo, mas como embaixador do clube. “A bola para, mas não meus sentimentos por ela”, escreveu o jogador no Twitter. “Obrigado a todos por esta grande aventura”.

Ribéry começou a carreira no Boulogne na região que nasceu, em Boulogne-sur-Mer. Passou ao Olympique Alès, depois ao Stade Brestois e ao Metz. De lá foi para a Turquia, para o Galatasaray, mas ficou pouco tempo, de janeiro a junho. Em julho, se transferiu para o Olympique de Marseille. Foi lá onde viveu um grande momento por duas temporadas e se transferiu para o Bayern de Munique, em 2007, por € 30 milhões.

Pela seleção francesa, Ribéry brilhou inicialmente pela França na Copa 2006. Ele foi parte da campanha dos franceses que foi até a final, quando os Bleus perderam da Itália, nos pênaltis. Ele estreou na seleção francesa justamente naquele ano, em 2006, e rapidamente se tornou titular. Jogou também a Eurocopa de 2008, a Copa 2010 e a Euro 2012. Seu último jogo com a camisa da seleção francesa foi em março de 2014, em amistoso contra a Holanda. Foram 81 jogos, com 16 gols marcados.

No Bayern, Ribéry se tornou um dos melhores jogadores do mundo. Foram 12 anos jogando pelos bávaros, com uma montanha de títulos, incluindo a Champions League em 2013, quando também foi um dos finalistas da Bola de Ouro, da France Football, e acabou em terceiro lugar. Foram nove títulos da Bundesliga, seis Copas da Alemanha, um Mundial de Clubes, uma Supercopa da Uefa e quatro Supercopas da Alemanha. Foram 412 jogos pelos gigantes bávaros, com 124 gols e 182 assistências.

Em 2019, Ribéry se transferiu para a Fiorentina, na Itália. Foram dois anos defendo a Viola antes de chegar à Salernitana, em 2021. Após uma temporada e poucos meses, o jogador, sofrendo com lesões, decidiu se aposentar. Conseguiu participar de uma campanha marcante do clube de Salerno, que escapou de um rebaixamento que parecia certo na temporada passada.

Ribéry deixará os gramados e se juntará à comissão técnica de Davide Nicola. Ele se despedirá da torcida da Salernitana no jogo contra o Spezia, neste sábado. Nicola comentou sobre a nova função de Ribéry no clube.

“Tê-lo na nossa comissão técnica é um prazer, ele poderia fazer qualquer coisa em qualquer lugar do mundo e ao invés disso, decidiu ficar conosco. Ele será um colaborador em todas as áreas, é um técnico em potencial pela sua personalidade e conhecimento e capacidade de minimizar e ler o momento”, disse Nicola. “Ele agora está do outro lado da cerca e poderá perceber dinâmicas diferentes. E ainda gosto da sua vontade de aprender. Espero que ele possa estar ao meu lado no banco amanhã”.

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo