Itália

“A camisa mais bonita do mundo”: Sampdoria mantém a tradição na camisa para a temporada 2021/22

Camisas dos blucerchiati trazem o desenho clássico e bastante marcante, com a Macron, fabricante, ressaltando que "tradição é crucial"

A Sampdoria apresentou neste sábado, 17, o seu novo uniforme para a temporada 2021/22 e manteve uma tradição: tem uma da mais belas camisas do futebol mundial. Fabricado pela Macron, a camisa é inteiramente azul, com as tradicionais faixas na barriga nas cores branca, vermelha e preta. Os blucerchiati mantém assim uma das mais bonitas e únicas camisas do futebol mundial, com um estilo clássico que deve agradar os torcedores, e não só os seus, aliás, mas todos que gostam de camisas bonitas.

LEIA TAMBÉM:
Há 30 anos, a Sampdoria conquistou a Serie A em sua era de ouro – e depois quase faturou também a Champions
Genial nos clubes, genioso na Azzurra: A história de Roberto Mancini como jogador da seleção italiana
Uma das histórias mais legais da Euro 2020 é de Vialli, o amigo inseparável de Mancini que desfruta o torneio após vencer um câncer

Como disse a própria empresa, “tradição é crucial”. A camisa principal tem uma gola com uma customização na parte interna e traz uma inscrição com “La Maglia Più Bella Del Mondo”, o que significa “A camisa mais bonita do mundo”. Não dá para dizer que está muito longe da verdade, convenhamos.

Completa o uniforme um calção branco, com detalhes em azul e o escudo no lado direito. As meias também são brancas. A terceira camisa será em vermelho, que é também bastante bela. A segunda camisa segue sendo branca, até para ter uma opção de contraste.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo