InglaterraPremier League

Wenger diz que não se convenceu com opções na janela e anuncia doação do Arsenal a refugiados

O Arsenal não contratou ninguém na janela de transferências, o que deixou muitos torcedores insatisfeitos. Nesta quinta-feira, o técnico Arsène Wenger disse que analisou as opções no mercado de transferências e não ficou satisfeito, por isso não contratou ninguém.

Nesta janela, o Arsenal trouxe apenas o goleiro Petr Cech, que estava na reserva do Chelsea e chegou com a missão de acabar com o problema no gol do clube. Acabou sendo a única contratação, apesar dos muitos pedidos dos torcedores por um atacante para ser reserva de Giroud (ou para ser titular no lugar dele) e um volante, já que o time não tem jogadores de marcação que a torcida confie.

No final, as soluções não eram as que nós queríamos. Nós procuramos, mas você precisa encontrar uma solução eficiente. Veja o que aconteceu no mercado de transferências e isso diz a vocês que há uma escassez. As soluções que nós tínhamos não eram convincentes de jeito nenhum. Eu estou confiante que nós temos qualidade suficiente e cobertura. Nós temos qualidade e podemos marcar gols”, disse o técnico.

Doação a refugiados

Além de comentar o mercado de transferência, o técnico anunciou que o clube irá doar £ 1 de cada ingresso do jogo contra o Stoke para as vítimas da crise Síria, refugiados buscando morada na Europa.

Diversos clubes já se prontificaram a contribuir, incluindo uma ação conjunta proposta pelo Porto para doação de um euro para cada ingresso na primeira rodada da Champions League, o amistoso entre Borussia Dortmund e Borussia Mönchengladbach para arrecadação de fundos aos refugiados e a iniciativa do Bayern de oferecer abrigo, comida, aulas de alemão e uma doação em dinheiro aos refugiados.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo