InglaterraPremier League

Vitória no final, com gol de reserva e o Leicester mantém viva a esperança

Imagine o time que está liderando o campeonato jogando em casa contra um time do meio da tabela. O jogo é aquela coisa: pressão dos mandantes, que não consegue furar o bloqueio adversário. No final, o atacante reserva que entrou aproveita uma bola que sobrou limpa e manda para a rede. Se fosse o Manchester United, Liverpool, Arsenal, Chelsea ou Manchester City, provavelmente ouviríamos que foi sorte de campeão. Mas aconteceu com o Leicester neste sábado.

LEIA TAMBÉM: Conheça a história de Sonny Pike: aos 14 anos, novo Maradona; aos 17, potencial suicida

Vale lembrar que o Leicester entrou na rodada líder, mas só com dois pontos à frente do Tottenham e do Arsenal. Tinha perdido do Arsenal na rodada passada, no dia 14 de fevereiro (o fim de semana seguinte foi de Copa da Inglaterra e o Leicester descansou, porque já estava eliminado). Precisava reagir. E conseguiu.

“Eu disse antes da partida contra o Arsenal que o Norwich seria um jogo ainda mais difícil. Os odis times poderiam ter marcado um gol nos 20 minutos finais. Felizmente, foi o Leicester que marcou o gol no final do jogo”, disse Claudio Ranieri, em entrevista após o jogo.

“A conclusão que eu tiro é que oos meus jogadores acreditaram até o fim. Isso, para mim, é muito importante. Se os outros times começarem a vencer, eles podem ganhar todos os jogos. Mas para nós, a próxima partida é sempre a partida final. Essa é a nossa mentalidade”, continuou Ranieri.

“Eu estava muito preocupado com esta partida, porque depois de duas semanas, seus jogadores podem perder o seu ritmo de jogo, mas agora eu estou muito relaxado e agora começo a pensar no jogo contra o West Brom. É um dérbi e um jogo muito, muito, muito duro”, explicou o treinador dos Foxes.

A jogada que decidiu o jogo foi aos 43 minutos do segundo tempo. Mahrez recebeu pelo meio e abriu para Albrighton, pelo lado direito. Ele cruzou rasteiro, na direçãodo artilheiro do campeonato, Jamie Vardy. Quem aproveitou, porém, foi o jogador que se poaisionou na segunda trave: Leonardo Ulloa. Um gol daqueles que mantém a mística, que ganha ares épicos.

O Leicester segue sonhando. E a torcida segue podendo comemorar, e muito. Já são 27 jogos. Restam mais 11 partidas. Até onde vai o sonho? Os torcedores dos Foxes seguem querendo que o sonho se torne a taça. Neste momento, o Leicester tem cinco pontos de vantagem e assiste Tottenham e Arsenal com a segurança que não irá perder a liderança.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo