InglaterraPremier League

[Vídeo] O gol mais importante do Everton foi anotado por um menino com paralisia cerebral

Durante o início do mês, George Shaw se tornou sensação na Inglaterra. O menino de nove anos, deu um enorme exemplo de superação em seus treinos de futebol, apesar da paralisia cerebral que limita os seus movimentos.  O vídeo se viralizou. E conquistou principalmente a torcida do Everton. Morador de Liverpool, o garotinho torce para os Toffees e, na gravação, comemorava seu gol apontando para a camisa do clube – com nome e número de Gerard Deulofeu nas costas. Ídolo que, neste domingo, George teve a chance de conhecer em pleno gramado de Goodison Park.

>>> Centenas de torcedores do Everton deram “melhor aniversário da vida” a garoto com doença rara
>>> Everton garantiu um dia inesquecível a menino que passou por 15 cirurgias no cérebro

O Everton promoveu o tão esperado encontro antes da partida contra o Swansea, pela Premier League. Após um abraço emocionante, Deulofeu presenteou George com suas chuteiras e também com um uniforme personalizado. “Ele é incrível. Eu já assisti ao vídeo umas 20 vezes. Toda vez que ele quiser vir ao estádio ver o Everton, eu lhe darei ingressos. Ele é uma inspiração, é muito especial que ele faça isso com a minha camisa. Ele está em meu coração”, afirmou o atacante, em entrevista ao site do Everton.

A realização do sonho de George, porém, não se limitou a conhecer Deulofeu. Durante o intervalo, o garoto pôde entrar em campo e marcar um gol no Goodison Park, ovacionado pela torcida. Valeu mais do que o jogo em si, no qual o Everton acabou derrotado pelo Swansea por 2 a 1 – deixando o time estacionado na 12ª colocação da Premier League. Ao menos entre os seus pequenos fãs, os Toffees ganhando de goleada nesta temporada.

Abaixo, o vídeo de George que se viralizou e o gol deste domingo:

Mostrar mais

Leandro Stein

É completamente viciado em futebol, e não só no que acontece no limite das quatro linhas. Sua paixão é justamente sobre como um mero jogo tem tanta capacidade de transformar a sociedade. Formado pela USP, também foi editor do Olheiros e redator da revista Invicto, além de colaborar com diversas revistas. Escreve na Trivela desde abril de 2010 e faz parte da redação fixa desde setembro de 2011.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo