InglaterraPremier League

Van Persie marca e Man Utd bate Fulham em Old Trafford

Robin van Persie voltou a marcar um gol na Premier League. O seu primeiro gol com a camisa do Manchester United ajudou o clube a vencer o Fulham por 3 a 2 em casa, no Old Trafford, e conseguir seus primeiros pontos na Premier League. O time dominou a maior parte do jogo, mas acabou sofrendo um gol no segundo tempo que deixou o jogo aberto. Os comandados de Alex Ferguson, porém, conseguiram segurar o resultado até o final.

Os visitantes começaram bem e marcaram um gol no início, mas os comandados por Alex Ferguson não parecem ter se abalado. Ao contrário, o domínio passou a ser completo e não demorou para vir o empate, e de um modo especial: o primeiro gol de Robin van Persie na nova casa, diante dos torcedores.

A posse de bola dominante e as chances criadas pelo Manchester United indicavam que a virada era iminente. Ela veio com Kagawa, outro a estrear marcando gols em jogos oficiais. Depois, veio o gol de Rafael, que deixou o time da casa com uma vantagem considerável. Uma boa atuação do time, mesmo sem ter o seu principal jogador em campo, Wayne Rooney.

Só que o segundo tempo traria um pouco mais de emoção na partida. A trapalhada entre De Gea e Vidic permitiu que o Fulham diminuísse o placar para 3 a 2 e deixou o jogo aberto. O Manchester United era melhor, mas já via os visitantes tocarem a bola no campo de ataque, acreditando que poderia empatar o jogo.  O United soube se segurar, apesar da empolgação dos Cottagers, e saíram de campo com a vitória.

O único ponto negativo foi no final do jogo, quando Rooney acabou tendo que deixar o campo após um corte na perna, causado por um choque com a chuteira de Huggo Rodallega. Embora não tenha parecido nada grave e o jogo já estivesse nos acréscimos, os Red Devils tiveram que segurar o jogo com dez homens no final.

Destaque do jogo

Rafael fez um ótimo jogo na parte ofensiva, que é o seu ponto alto. Marcou um gol, apareceu muito no ataque e tornou a lateral direita do Manchester United habitada, já que diversos jogadores que atuam ali deixavam o posto vazio, como Phil Jones ou Valencia, improvisado.

Momento chave

Ainda no primeiro tempo, em um bom lance de Petric, De Gea fez uma boa defesa, ajudado pela finalização ruim do croata. A bola bateu na trave e impediu que o jogo se complicasse àquela altura para o Manchester United, o que poderia mudar o rumo da partida. Um lance, basicamente, de sorte.

Gols

3’/1T: GOL O FULHAM! Bryan Ruiz fez o cruzamento para a área e o irlandês Damien Duff pegou de canhota para abrir o placar na casa do adversário.

10’/1T: GOL DO MANCHESTER UNITED! Evra cruzou da esquerda e Robin van Persie finalizou bonito de primeira, no canto oposto do goleiro, marcando seu primeiro gol com a camisa dos Red Devils.

35’/1T: GOL DO MANCHESTER UNITED! Depois de escanteio, a bola sobrou para Tom Cleverley chutar de fora da área e a bola sobrou limpa para Shinji Kagawa, que apesar da posição duvidosa, estava em posição legal, tocar para as redes.

41’/1T: GOL DO MANCHESTER UNITED! Depois de uma troca de passes, Ashley Young cruzou da esquerda para a segunda trave e o lateral brasileiro Rafael tocou de cabeça para marcar 3 a 1 .

19’/2T: GOL DO FULHAM! Depois de cruzamento para a área, De Gea saiu mal, Vidic se atrapalhou com ele e a bola bateu no zagueiro e entrou.

Curiosidade

Nos cinco jogos anteriores entre os dois clubes no Old Trafford, o Fulham não tinha conseguido marcar sequer um gol. Nesta partida, fez dois, mas saiu de campo derrotado, como nas cinco vezes anteriores. Talvez uma daquelas vezes que se possa usar a frase: jogou como nunca, perdeu como sempre.

Ficha técnica

Manchester United 3×2 Fulham

Local: estádio Old Trafford, em Manchester (ING)
Data: 25/ago, sábado
Gols: Robin van Persie aos 10’/1T, Shinji Kagawa aos 35’/1T, Rafael aos 41’/1T (Manchester United), Damien Duff aos 3’/1T, Nemanja Vidic (contra) aos 19’/2T (Fulham)
Cartões Amarelos:
Brede Hangeland (Fulham)

Manchester United

David De Gea; Rafael, Michael Carrick, Nemanja Vidic e Patrice Evra; Tom Cleverley e Anderson (Ryan Giggs aos 35’/2T); Antonio Valencia, Shinji Kagawa (Wayne Rooney aos 23 ‘/2T) e Ashley Young (Danny Welbeck aos 23’/2T); Robin van Persie. Técnico: Alex Ferguson

Fulham

Mark Schwarzer; Sascha Riether, Aaron Hughes, Brede Hangeland e Matthew Briggs; Damien Duff, Mahamadou Diarra (Chris Baird aos 37’/2T), Moussa Dembelé e Alexander Kaliniklic (Steve Sidwell aos 17’/2T); Bryan Ruiz; Mladen Petric (Hugo Rodallega aos 28’/2T). Técnico: Martin Jol

Foto de Felipe Lobo

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!). Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009, onde ficou até 2023.
Botão Voltar ao topo