InglaterraPremier League

Um ano depois de virar ponto turístico, Leicester é o centro das atenções do futebol inglês

Ricardo III teve um reinado muito curto. Foi soberano da Inglaterra entre 1483 e 1485 e morreu aos 32 anos na última batalha da Guerra das Rosas, uma disputa entre famílias nobres da nação pelo trono. Sua morte representou o fim da dinastia da Casa de York e abriu espaço para a família da atual rainha Elizabeth. Ricardo III, protagonista de uma peça de William Shakespeare, foi enterrado em Leicester, mas durante a reforma protestante, seu túmulo foi violado, e seus restos mortais, perdidos. Até que uma escavação arqueológica conseguisse recuperá-los, e em 26 de março de 2015, há exatamente um ano, a cidade na região central do país recebeu o seu segundo funeral.

LEIA MAIS: Na virada espetacular sobre a Alemanha, Inglaterra mostra que tem opções de sobra no ataque

Estiveram presentes alguns representantes da realeza britânica, como o Duque de Norfolk e a condessa de Wessex, além dos atores Benedict Cumberbatch, que será o Ricardo III em uma série de televisão, e Robert Lindsay, que fez esse papel no teatro durante muitos anos. Leicester, de repente, foi colocado no mapa da Inglaterra, com milhares de pessoas assistindo à cerimônia e se tornou um ponto turístico. O local que abriga os restos mortais de um dos reis da nação.

Nesse mesmo 26 de março, os jogadores do Leicester lambiam as feridas da derrota por 4 a 3 para o Tottenham, alguns dias antes, pela 29ª rodada da Premier League. No meio da data Fifa, a situação era complicadíssima. O time tinha 19 pontos e ocupava a lanterna da competição, a sete de escapar do rebaixamento. Essa derrota foi a sexta nas últimas oito partidas. O torcedor já começava a se resignar com mais uma temporada na Championship.

No entanto, da mesma maneira que os arqueólogos encontraram Ricardo III, o Leicester encontrou o seu futebol. Ganhou sete das últimas nove partidas e escapou do rebaixamento, o que já foi um grande feito. Mas o melhor ainda estaria por vir. Porque desde a cerimônia em que o povo inglês despediu-se, quase cinco séculos depois, de um dos seus reis, o Leicester perdeu apenas quatro partidas da Premier League.

Curiosamente, neste momento, ele se prepara para a reta final de um conto de fadas. Lidera o Campeonato Inglês, o mais rico do mundo, com cinco pontos de vantagem para o Tottenham, a sete rodadas do final. Só precisa de seis vitórias para garantir o título e, exatamente um ano depois de Leicester ganhar importância histórica, a cidade também pode ser reconhecida como o palco de uma das melhores histórias que o futebol proporcionou nos últimos tempos. Um agrado aos republicanos que não são exatamente fãs da monarquia inglesa.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo