Inglaterra

Trocar camisas com o Manchester? Só se os jogadores do Cambridge pagarem por uma nova

O Cambridge United decidiu manter o preço dos ingressos baixos para receber o Manchester United, pela Copa da Inglaterra, mas ainda assim deve ganhar aproximadamente R$ 1 milhão por esse jogo, um quarto do seu orçamento anual de salários. Nem esse alívio financeiro fez a direção abrir o bolso: o técnico Richard Money (ironicamente, é esse mesmo o nome dele) avisou que se algum jogador quiser trocar camisas com Robin Van Persie ou Angel Di María, serão descontados R$ 150 do seu salário.

LEIA MAIS: De Gea x Bale: quais as questões por trás do possível negócio entre United e Real?

Esse é o valor da camisa que o atleta do Cambridge estaria dando de presente para as milionárias estrelas do Manchester United. Money disse que o clube tem apenas dois kits de uniforme e não pode se dar ao luxo de ceder um deles. “Não somos ricos o bastante para dar nossas camisas de presente”, afirmou. “Temos apenas dois kits, então, se eles trocarem um deles, terão que repor. Parece que na Premier League, os jogadores trocam as camisas depois de todos os jogos, às vezes no intervalo”

“Não entendo porque um jogador de alto nível trocaria de camisa com outro jogador de alto nível no intervalo. Se um dos nossos jogadores tentasse trocar camisas no intervalo, seria compreensível, mas eles não vão fazer isso porque não teriam nada para vestir no segundo tempo”, completou.

Trocar camisas após os jogos é um ato tão natural no futebol de alto nível que é curioso ver como os clubes pequenos lidam com isso. A diferença de tamanho é abissal. Ainda assim, fosse eu um jogador do Cambridge United, não perderia a oportunidade de voltar para casa com um souvenir especial.

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo