InglaterraPremier League

Título ainda é difícil, mas Tottenham vai à 11ª vitória em casa com Son brilhando

A temporada excelente do Tottenham, pelo segundo ano seguido, ganhou um novo capítulo neste sábado. Contra o Watford, o time jogou muito bem, encantou e goleou: 4 a 0 sobre o Watford. Mais do que isso: chegou à 11ª vitória consecutiva jogando em White Hart Lane. Uma grande atuação do sul-coreano Heung-Min Son, que marcou dois gols, mas mais do que isso, participou bem dos outros gols também. Nem precisou de Harry Kane, que voltava de lesão, o jogo todo.

LEIA TAMBÉM: Às portas do acesso, técnico do Sheffield United invade o campo e comemora gol com peixinho

O que o time de Mauricio Pochettino tem feito é algo notável. Parece ainda melhor do que o ano anterior. É um time que atua de forma ofensiva e segura. A melhor defesa da Premier League com 22 gols sofridos em 31 jogos. O ataque é o segundo melhor – 64 gols com os quatro contra o Watford contra 66 do Liverpool, antes do jogo do time na rodada.

Em campo, o Tottenham teve dois laterais reservas. Bem Devies, pela esquerda, e Kieram Trippier, pela direita. Aliás, o lateral direito foi eleito o melhor jogador da partida. No ataque, o escolhido para ser a referência foi Vincent Janssen, que teve uma atuação só razoável. Foi a linha logo atrás dele que teve brilho. No 4-2-3-1 de Pochettino, Eriksen, Dele Ali e Son Heung-Min foram os jogadores que decidiram.

Dele Alli, Eric Dier e Son marcaram ainda no primeiro tempo. O jogo estava muito tranquilo para Son ampliar já no início do segundo tempo, matando o jogo com os 4 a 0. Com isso, o Tottenham descansou em campo. Diminuiu  o ritmo e o próprio Watford não forçou e nem exigiu muito defensivamente dos Spurs. Son até perdeu mais uma chance, em um contra-ataque que Kane o deixou na cara do gol.

O ataque do Tottenham ao título é sério. O problema é que o rival de Londres também vem muito bem e perde poucos pontos. Os próximos adversários do time são Bournemouth (casa), Leicester (fora), Crystal Palace (fora), Arsenal (casa), West Ham (fora), Manchester United (casa) e Hull (fora). Alguns jogos difíceis, mas para quem já chegou até aqui na briga pelo título, é preciso acreditar até o final.

Mostrar mais

Felipe Lobo

Formado em Comunicação e Multimeios na PUC-SP e Jornalismo pela USP, encontrou no jornalismo a melhor forma de unir duas paixões: futebol e escrever. Acha que é um grande técnico no Football Manager e se apaixonou por futebol italiano (Forza Inter!) desde as transmissões da Band. Saiu da posição de leitor para trabalhar na Trivela em 2009.

Conteúdos relacionados

Botão Voltar ao topo