Inglaterra

Por que time inglês foi proibido de participar de playoff de acesso?

Gateshead, clube da 5ª divisão inglesa, não poderá lutar pelo acesso por ter descumprido normas da English Football League (EFL)

O Gateshead, clube da National League (5ª divisão inglesa), foi expulso dos playoffs pela English Football League (EFL) e não poderá lutar pelo acesso à League Two (4ª divisão inglesa). O motivo de tal decisão? A equipe não conseguiu obter segurança de posse para jogar partidas em seu estádio por um mínimo de dez temporadas, infringindo assim as regras estabelecidas pela EFL, que organiza a 2ª, 3ª e 4ª divisões inglesas.

Com 75 pontos conquistados (22 vitórias, nove empates e 15 derrotas), o Gateshead terminou na sexta colocação da National League e se classificou para as quartas de final do playoff do torneio. Nesta terça-feira (23), o time comandado pelo ex-goleiro Rob Elliot (atual gerente do clube e técnico interino da equipe) enfrentaria o Solihull Moors, quinto colocado do certame, fora de casa.

Fundado em 1977, o Gateshead Football Club tem sede na cidade de Gateshead, situada no condado metropolitano de Tyne/Wear. O clube disputa seus jogos no Gateshead International Stadium, construído em 1995, com capacidade para cerca de 11.800 torcedores.

Confira a decisão da EFL na íntegra

“O Gateshead Football Club não será autorizado pela National League a participar dos playoffs desta temporada, pois os termos da ocupação do clube no Gateshead International Stadium, de propriedade do Borough Council of Gateshead, não atendem aos critérios de qualificação relevantes para permitir o clube para se tornar membro da EFL.

Todos os outros clubes autorizados a jogar nos playoffs da National League cumpriram os requisitos estabelecidos nos Regulamentos da EFL.

Apesar da Liga ter trabalhado com Gateshead durante a última temporada e novamente nos últimos meses, o clube não conseguiu obter segurança de posse para jogar partidas em seu estádio por um mínimo de 10 temporadas.

Todos os clubes da National League são obrigados a se inscrever anualmente na EFL caso desejem ser elegíveis para promoção, o que Gateshead fez junto com outros clubes até o prazo final de 30 de novembro. Trabalhando com a EFL, os clubes tiveram até 1º de março para garantir que todos os critérios relevantes dos regulamentos da EFL fossem atendidos.

Como Gateshead não cumpriu o requisito de segurança de posse, a EFL rejeitou seu pedido. O clube recorreu da decisão da Liga, mas esse recurso foi agora rejeitado após consideração por um árbitro independente.

Como a EFL acredita fortemente nos princípios de promoção e rebaixamento, é, portanto, altamente decepcionante que soluções apropriadas não tenham sido postas em prática durante o período de dois anos anterior, já que circunstâncias evitáveis ​​estão impedindo Gateshead de subir na pirâmide, mesmo que o clube consiga sucesso através do mérito desportivo.

A Liga espera que Gateshead e as partes interessadas relevantes possam resolver este assunto para que o clube possa cumprir as obrigações de ser membro da EFL e ser elegível para promoção em temporadas futuras.”

A resposta do Gateshead

“O Gateshead Football Club está extremamente desapontado por nos encontrarmos na posição descrita nas declarações divulgadas pela EFL e pela National League. Tenha certeza de que continuaremos a contestar as decisões de ambos e faremos o possível para garantir que os assuntos do futebol são decididos em campo.

Portanto, nossos jogadores e equipe permanecem 100% focados na tarefa que temos em mãos, e desejamos deixar registrado nossa gratidão à National League por apoiar nosso desafio à EFL.

Devido à legalidade deste assunto, nenhum comentário adicional será feito pelo Gateshead FC até que seja apropriado.”

Foto de Guilherme Calvano

Guilherme Calvano

Apaixonado por futebol, uniu o amor pelo esporte mais popular do mundo ao jornalismo. Carioca da gema e grande entusiasta da Premier League, cobriu o Flamengo no Coluna do Fla e o Chelsea no Blues of Stamford. Na música, vai de Post Malone a Armandinho. Eclético assim como na área técnica. Afinal, Guardiola e Mourinho são suas referências.
Botão Voltar ao topo