Inglaterra

Sunderland construiu uma sala especial para que garotinho com autismo possa ver os jogos

Os oito anos em que Nathan Shippey está vivo foram mais do que suficiente para ele se apaixonar pelo Sunderland. E é mais ou menos nessa idade também que os torcedores começam a frequentar os estádios. Ele tentou, em maio de 2014, quando ainda era mais jovenzinho, ver os Black Cats enfrentarem o West Brom no Stadium of Light, mas não foi uma boa experiência. É que Nathan tem autismo e fica muito incomodado com multidões e barulhos intensos.

LEIA MAIS: Clubes ameaçados levam Premier League a um recorde de £ 1 bilhão em contratações

Os dedicados pais de Nathan não desistiram e entraram em contato com o clube. Uma petição para que fosse construída uma sala especial para seu filho e para qualquer garotinho autista que quisesse assistir às partidas no estádio. Ela é à prova de som, mas permite que os visitantes participem da atmosfera da partida e vejam os jogadores de perto, sem grandes distúrbios emocionais.

“Ela abriu um novo mundo, completamente diferente, para ele. É realmente emocionante, incrível de se ver”, afirmou a mãe Kate à BBC Breakfast, que acompanhou uma visita da família à sala sensorial Nathan Shippey (sim, ela foi batizada em homenagem ao nosso pequeno herói), que existe desde o começo da temporada. Segundo a emissora britânica, a família tem reunião marcada com três clubes da Premier League, inclusive o Manchester United, para ajudar no desenvolvimento de salas parecidas em outros estádios do país.

Meet the 8 year old boy with autism who can now enjoy watching his beloved Sunderland AFC, thanks to a sensory room they’ve built especially for him. Before this, Nathan wasn’t able to cheer on his team because the noise of the crowds were just too much for him.

Publicado por BBC Breakfast em Quinta, 4 de fevereiro de 2016

Mostrar mais

Bruno Bonsanti

Como todo aluno da Cásper Líbero que se preze, passou por Rádio Gazeta, Gazeta Esportiva e Portal Terra antes de aterrissar no site que sempre gostou de ler (acredite, ele está falando da Trivela). Acredita que o futebol tem uma capacidade única de causar alegria e tristeza nas mesmas proporções, o que sempre sentiu na pele com os times para os quais torce.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Bloqueador detectado

A Trivela é um site independente e que precisa das receitas dos anúncios. Considere nos apoiar em https://apoia.se/trivela para ser um dos financiadores e considere desligar o seu bloqueador. Agradecemos a compreensão.